segunda-feira, abril 30, 2007

PostHeaderIcon Lições da vida

Pois é, vivendo a aprendendo.
A vida me deu lições inestimáveis nestes últimos dias.

Começando pela barbeiragem com meu carro na porta do funileiro. Que vergonha !!!
Somei esse pequeno acidente à derrubada do motoquieiro e concluí: ando muito afoita e apressadinha no trânsito. Calma e prudência devem retornar aos postos de onde jamais deveriam ter saído. Tirar o pé do acelerador e olhar mais para os lados. Respeitar as velocidades alheias.

Outra coisa, a tal assembléia aqui do prédio foi um desastre por que tivemos um traidor entre nós. Um condômino traiu todos os demais e foi contar ao síndico o que estava nos preocupando. Deu todas as armas para ele que, veio preparado para contar uma estória triste. Mentiu, tripudiou, inverteu situações e falou sem parar e sem dar a palavra para quem tinha o que dizer. Um horror! No final, apesar de tudo, o sindico recebeu puxão de orelha do Conselho Fiscal e marcou data para a Assembléia Geral Ordinária, fora do prazo legal. Está mal assessorado e mostrou seu verdadeiro carater aos poucos presentes ao ato. Lição: cuidado com os vizinhos. Tem sempre um que não é sério embora venda a imagem de intocável. Pessoa insegura e indecisa pode ser cruel nos seus ataques e defesas.

Bom feriado. Bjkª. Elza
sexta-feira, abril 27, 2007

PostHeaderIcon Quando urubu está com azar ...





Acredite se quiser... fui buscar meu carro no funileiro. Ficou lindo, brilhante e cheiroso. Saí de lá toda feliz, curtindo o veículo reformado. Tentei arrumar o espelho lateral do lado do motorista, mas estava emperrado. Fiz a volta no quarteirão para que o Nato o colocasse no lugar, e ... arranhei a porta do lado do carona na entrada da oficina. Errei o golpe de vista!!!!!!!!!!!! Meu bonitão ficou lá para ser polido e eu, idiota, continuo a pé. Chove e faz frio nesta cidade.
Sem meus pés redondos fico tolhida nos movimentos e assim, cumpro mais um dia de prisão domiciliar pois, transporte público não dá para usar.
Maridão chega amanhã e deverá ficar a semana comigo, o que é um consolo.
Buáaaaaaaaaaaaaaaaaa
Bjkª. Elza
quarta-feira, abril 25, 2007

PostHeaderIcon Paciência é uma virtude






Acho que o Nato sumiu com meu carro. Desde ontem estou atrás dele para saber se posso ir buscar meus pés redondos e de borracha... Ele nunca está lá... Maridão já ligou de BH para saber se o carro ficou pronto ...

Esta expectativa me deixa louca e, eu, sabedora de meus limites, deveria ficar quietinha no meu canto até poder tomar uma atitude, o que fiz??? Telefonei ao meu irmão mais novo; o inventariante dos bens deixados por minha Mãe; com fim de, mais uma vez, pedir os documentos para fazer a declaração de Imposto de Renda.

Ele despencou a reclamar de tudo e de todos. Começou me contando que o ex-sogro teve derrame; passou pelas dificuldades que está enfrentando no trabalho; quer mudar-se para mais perto do trabalho; está devendo condomínio; atacou as complicações de ter filha na faculdade; reclamou que não sabe onde colocou os documentos da Mãe e nem os dele para IR ... e por aí afora.

Meu santo marido ligou no celular para salvação de meus ouvidos. Pedi desculpas, desliguei com a promessa vaga de ligar mais tarde. Você vai telefonar para ele? Eu??? Não mesmo!!!!!!!!!!!!!

Enquanto isso, pesquiso tudo o que posso sobre condomínio por que armei uma assembléia geral extraordinmária aqui no meu prédio para segurar o Sindico. O bandido reteve em poder dele os documentos que os condôminos precisam para conferir...


Haja paciência, né?


Bjkª. Elza
domingo, abril 22, 2007

PostHeaderIcon As aventuras de Claudemira

Ela voltou do supermercado cheia de sacolinhas de plástico.
- Que bom, agora tenho bastante saquinho para o lixinho da pia, resmungou ela.
Todavia, antes de coloca-los no "puxa-saco", foi surpreendida pelo marido com uma tesoura na mão:
- Mulher, o que vc está fazendo? Perguntou-lhe o marido.
- Tou abrindo as alças das sacolinhas, ora.
- Para por no lixinho?
- Bobinho, claro que não! Para que a empregada não roube. Assim, sem as alças, ela não pode pegar comida ou qualquer outra coisa para levar embora.


Bjkª. Elza
sexta-feira, abril 20, 2007

PostHeaderIcon Alguém gosta de bolo? Eu adoro!

Minha prima fez esse bolo e adorei. Pedi a receita. Fiz. Deu certo. Quem sabe vocês possam gostar?

BOLO DE MILHO
4 ovos
2 copos de açucar
1 lata de milho escorrido
1/3 de copo de óleo
1 colher de sopa de fermento royal
2 copos de farinha de milho amarela

Bater tudo no liquidificador.
Untar assadeira retangular e assar em forno médio.

Opções:
1. Depois de assado jogar canela em pó por cima e cortar em retângulos;
2. Colocar 1/2 copo de queijo ralado na massa;
3. Colocar 1/2 copo de coco fresco na massa


Noutro dia eu estava querendo fazer bolo de qualquer coisa e descobri esta receita:

BOLO DE LARANJA
5 ovos; 2 xícaras de açúcar;
2 xícaras de trigo;
1 xícara de suco de laranja
1 colher de sopa de fermento royal.

Bater as gemas com o açúcar, juntar o caldo de laranja quente; a farinha com o fermento e, por último, as claras em neve com muito cuidado.

Assadeira redonda com furo untada e forno médio.

Fiz calda de chocolate com 1 cícara de chá de açúcar; 1 xícara de cjá de chocolate em pó; 2 colheres de sopa de margarina e 1 e 1/2 vícara de de chá de leite. Mexer devagar e sempre até dar ponto.

Aprendi com minha avó que sempre se coloca uma pitada de sal nas massas doces.

Bom apetite.

Bjkª da Elza
quarta-feira, abril 18, 2007

PostHeaderIcon Rapidinhas

Meu carro está no funileiro. Fomos visitá-lo no sábado passado e fiquei encantada. O homem empapelou o bonitão e já havia tirado todos os amassados, passara massa e ainda iria lixar para pintar. Nem imagino quando ficará pronto, mas o bunitinho está dando conta do recado. Marido está comigo, usando carro da companhia e eu, feliz da vida, com pés redondos para me locomover.

Baltazar está em greve de fome. Mudei a ração e ele rejeitou a nova por que é muito dura.

Thelma está amando a nova ração do Baltazar. Além de pegar as bolinhas para brincar, ela come e se empanturra.

Noutro dia procurei uma latinha de seleta de legumes no armário e não achei. Perguntei para a Nailda se ela vira. Resposta negativa. Ela procurou no armário e não achou. Fiquei encabulada por que comprara no mercado dias antes. Ela ficou encabulada por que eu poderia achar que ela levara embora. Fiquei mais encabulada por que ela está comigo faz 8 anos e sei muito bem quem tenho em casa. Ela ficou encabulada por que eu fiquei encabulada e por aí afora ... Mais tarde, abri o armário para pegar qualquer coisa e achei a latinha. Por que não a achei antes? Por que ela tem o desenho de uma espiga de milho e, quando vi, não virei a lata para ver o rótulo e concluí que era uma lata de milho. A Nailda fez o mesmo. Hoje eu falei para ela que somadas, nós duas não completamos uma pessoa, de tão distraídas.

Fiz bolo de milho. Fácil, rápido e saboroso. Quer?

Vou dormir.

Bjkª. Elza
sexta-feira, abril 13, 2007

PostHeaderIcon Viajar a trabalho

é gostoso, mas cansa.
Saí daqui de casa antes das 9h e só consegui pegar ônibus às 10h20min. Cheguei ao meu destino às 12h30min e aproveitei para almoçar com meus primos que lá residem. Muito bom. Eles foram muito carinhosos comigo e era tudo o que eu precisava. Um pouco de familia faz bem embora ele tenha sido primo do meu Pai. Parentesco meio longinquo o atual, mas valeu. O casal de aposentados me deixou na Justiça do Trabalho e lá começou meu drama.
Precisei tirar cópias de 790 páginas e depois, escrever em cada uma " confere com o original" por que a Sala da OAB não tem este carimbo. A Justiça fica num fim de mundo, sem contato com a realidade e não tive como mandar fazer o carimbo para facilitar meu trabalho e depois, doar para aquela sala. Assim ... comecei minha faina. Numa enorme quantidade de folhas escrevi o certo e depois, mudei: "conforme original". Mais adiante, mudei de novo: C.O. até que desisti e bati o meu carimbo e fim de papo. Ah... esqueci de dizer que também precisei fazer rubrica em cada folha e bater meu carimbo.

Sou muito chata por que quase pedi para os colegas se calarem naquela sala. Muita conversa a toa e sem sentido, muita voz alta e revelações pessoais desnecessárias. A Sala da OAB foi criada para servir de socorro para o advogado, como eu, que não tem escritório na Comarca. Foi feita para que o advogado possa elaborar uma peça rápida, tenha banheiro limpo, água e copiadora e não para fazer chacrinha. Ao mesmo tempo que eu desmontava os autos para serem copiados, eu precisava monta-los e ao mesmo tempo, autenticar as cópias. Parece fácil mas não é, com a falação absurda nos ouvidos e uns folgados querendo colocar suas folhas sobre as minhas. . . Quanta falta de educação e respeito !!!!!!!!
Finalmente, depois de umas duas horas eu consegui encerrar. Fiz protocolo e telefonei para meus primos que vieram me buscar. Voltei para a casa deles. Tomei lanche e eles me deixaram na rodoviária. Embarquei no ônibus das 20 horas acreditando que fosse
dormir e descansar durante o trajeto. Lêdo engano. No banco atras de mim sentou-se um chileno que veio falando ao celular por mais da metade do caminho. Fiquei sabendo do drama que ele enfrenta por que a equipe tem elementos ruins... Como falava alto o estúpido !!!!!!!!!!
O Õnibus entrou em duas cidades. Cheguei em casa às 23h20min.
Tomei um relaxante muscular e dormi como uma santinha, abraçada nos meus bichos.
Maridão chegou e comemoramos com ardor o dia internacional do beijo.
Você comemorou???

Bjkªs comemorativas. Elza
segunda-feira, abril 09, 2007

PostHeaderIcon Que alivio!

Minha Tia não teve um AVC.
Ela passou muito mal e tomou anti coagulante pela veia. O braço inchou muito, mas já está voltando ao normal. Ela perdeu movimentos só nesse braço porque está machucado.
Quanto à surdez, cá entre nós e que ninguém nos ouça kakakakakakakaak minha tia sempre foi surda. Ela ouvia os barulhos e as palavras mas jamais lhes deu atenção. Lembro-me que eu era mocinha de menos de 20 anos e ouvi minha Mãe conversar com essa cunhada e aconselha-la num certo aspecto da vida. De nada adiantou. Ela continuou a fazer errado e a teimar que estava certa... Acabou por perder a audição de vez. Para que ouvir, não é???
Ela perdeu a visão com o passar do tempo. Quando fui visitá-la recebi reclamação de não estar enxergando direito e agora, depois de UTI e coisa e tal, perdeu mais um pouco do que já não tinha.
Pensando bem, assim como ela não escutava, também não via seus próprios erros e não buscou se aperfeiçoar e se melhorar como ser humano. Logo, perdeu mais um pouco do que já não usava.
Posso parecer dura ou muito crítica, mas a verdade é que essa Tia tem vocação para mártir. Acredito que a formação religiosa dela influencie na relação dela com o mundo. Ela acha bonito sofrer. Ela busca o sofrimento e as situações difíceis. Fala dessas vivências como se mártir fosse, sendo que poderia ter evitado o sofrimento e os conflitos se fosse mais maleável. Ela é Presbiteriana ou Luterana, mas nunca a ouvi contar que esteve conversando com um Pastor para obter orientação ou conselho.
De qualquer forma, estou aliviada, porque ela está em casa e se recuperando da cirurgia que implantou prótese no fêmur quebrado. Teimosa ou não, mandona ou não, dificil ou não, ela viveu o cunhadio com meu Pai e eu gosto dela. Tia Mima, recupere-se logo, tá? Bjkª. Elza
domingo, abril 08, 2007

PostHeaderIcon Minha Tia

saiu do hospital. Está em casa, sob cuidados médicos e com enfermeira 24 horas. Pelo telefone ela me pediu que falasse bem alto porque perdeu o resto da audição. A visão foi afetada e está com um lado paralisado. Tendo em vista a dificuldade de comunicação não perguntei o que ocorreu. Acredito num AVC, mas saberei amanhã, quando entrarei em contato com quem possa me dar mais detalhes.

Meu plano para começar vida nova não poderá se concretizar como pensei.... Mudar de rumo, outra vez. Voltar a sonhar com algo realizável. Chegarei lá, tenho certeza.

Marido em BH depois de 10 dias comigo. Casa vazia e silenciosa.

Meu carro vai baixar oficina de funilaria. Está todo "picado" por causa da maldade de minha antiga vizinha e, também por causa do desleixo dos manobristas do antigo escritório. Além disso, derrubei o cachorro louco que amassou a porta. Acredito que ficarei umas 2 semanas sem ele. Quero só o ver!!!!!!!!

Bjkª. Elza

OBS: "picado": amassado oriundo da batida de outra porta na lataria. Afunda a lataria sem machucar a pintura.
quarta-feira, abril 04, 2007

PostHeaderIcon Apagão


Era uma terça-feira muito quente como tantas outras.
O vento quente soprava macio e o entardecer sem surpresas se avizinhava.
Uma porta bateu, denotando que o vento aumentara de velocidade.
As nuvens baixaram.
Luzes foram acesas por que a noite chegou mais cedo.
A galharia das árvores começou a se movimentar e as pessoas sumiram das calçadas.
Choveu pouco e todo entrou na mais completa calma e normalidade, menos a energia elétrica que foi cortada às 16h30mim.
Há poucos quilômetros de distância houve queda de árvores que levou consigo fios elétricos; queda de painéis de propaganda; cobertura de galpões e de hangares voaram para cima de residências; pessoas viram-se arrastadas pela força do vento e carros se chocaram por causa das águas e dos ventos. No aeroporto mais movimentado do Brasil aviões que estavam na pista foram empurrados sobre outros; helicópteros arrasatados assim como aviões de pequeno porte.
Chuva com vento forte e rajadas mais fortes ainda, comprovaram que a natureza cobra sua conta do ser humano insensível e egoísta.
Eu estava em casa, com meus bichos, protegida da catátrofe que abateu meu bairro e todos os demais vizinhos do aeroporto.
Minha amiga cachorreira não teve a mesma sorte. Ela, que estava na rua desde às 9h da manhã; a Mãe de 83 anos que precisa de andador, mais o filho de 11 anos estavam na rua e não puderam voltar para casa. São 12 andares de escadas e a Dª Sylvia não sobe nem 3 degraus sozinha... Ficaram na rua, em estado de desespero. Não conseguiram hotel aqui nas imediações. Por fim, os bombeiros foram acionados porque, de alguma forma a D. Sylvia precisava chegar em casa. Enquanto aguardava os bombeiros, minha amiga deixou a Mãe e o filho no carro, dentro da garagem, no subsolo e subiu 13 andarem para acudir os bichos. Estavam sem água e sem comida e muito assustadas. Desci para controlar a situação com os bombeiros. Moro em andar baixo e resolvemos trazer D. Sylvia para meu apartamento.
Depois de respirarem fundo e decidirem começar o transporte, a energia foi religada. Eram 2h30min.
Elevador acionado e dª Sylvia chegou na casa dela, quase 12 horas depois de ter saído para o dentista, aliviada.
Os bombeiros não puderam sair daqui da porta porque acabou a bateria do caminhão. Minha amiga e eu descemos com água gelada, copos, suco, pacotes de bolachas e muito bom humor para aliviar a espera dos homens. Eles nos contaram que estavam serrando árvore desde as 15h e detalharam os demais desastres descritos acima. O socorro para eles chegou logo e, como prometido, eles buzinaram para nós para dizer bom dia.

Digam o que quiserem, mas a PM paulista é poderosa! Tenho o maior carinho por esta corporação que já foi Guarda Civil e tinha as Rádio Patrulhas que circulavam pela cidade então tranquila. Meus agradecimentos a esses homens valorosos que trabalham muito e deveriam receber salários mais elevados.

Bjkª. Elza
segunda-feira, abril 02, 2007

PostHeaderIcon Tô ficando

chique no último!
Noutro dia um colega me pediu parecer num processo!
No dia seguinte, outro colega me pediu para intrermediar uma problema dele com um certo cliente. Esse certo cliente tem uma filha advogada que não tem a menor idéia do que seja ética profissional. Complicada a situação, mas estou conseguindo alguns resultados.
No começo do ano foi contratada por um terceiro colega para redigir uma peça que ele não tinha condições de fazer...
Hum.......... se a moda pega ....... isso é muito melhor que ficar me ralando e me esfolando nos malditos balcões da Injustiça.
Por falar em balcão, lá vou eu devolver um calhamaço de 18 anos para a 34ª Vara do Trabalho.
Bjkª. Elza

Thelma Louise

Thelma Louise
Minha gatinha querida

Pesquisar este blog

Perfil

Elza Maria sempre em busca de respostas. Paradoxal, curiosa, inteligente, crítica, observadora, sentimental, habilidosa, amorosa, sensível, disciplinada e um montão de outras coisas. Ser humano normal, comum, mediano, mas que gosta de escrever e está no quarto blog.

Arquivo do blog

Atualizaçoes

Seguidores

Miau

Get the Maukie - the virtual cat widget and many other great free widgets at Widgetbox!

Passaram por aqui

Créditos

Template: Meiroca.com
Foto: Silvia Perutti