sábado, junho 30, 2012

PostHeaderIcon Falando comigo, ainda

Já chorei.
Já me desesperei.
Já me acalmei.
Meu irmão está nas últimas. Terminal, nada mais pode ser feito para mante-lo nesse mundo.
Entendo e aceito, mas, a tristeza que me toma é intraduzivel em palavras.
Preciso estar forte e inteira para ajudar minha cunhada e meus sobrinhos.
Juliana já pediu ajuda para o depois.
Minha cunhada me avisou que vai desabar e que precisará de muita ajuda.
Rodrigo parece que está noutra galaxia e não consegue aceitar que o Pai está se desligando de nós.
Cada um tem a reação que pode. Cada um lida com a dor como consegue.
Eu estava durona e entendendo tudo, mas, algo que foi dito abriu a torneira das lágrimas e chorei, me desesperei, reclamei, pedi orações e fiz tudo o que estava ao meu alcance .
A psicóloga do hospital me explicou a dor que eu sentia e a partir daí, achei o caminho para vivenciá-la sem desmoronar, sem me quebrar e me me partir e sem entrar em depressão.Entendi que a dor era de raiva, de frustração e de medo. Já consigo lidar com ela, mas, estou triste, muito triste.
Inteira, todavia.
Um dia de cada vez. Hoje estou assim e ele está vivo, na UTI.
Amanhã é outro dia e quem sabe o que possa acontecer?

Elza
sexta-feira, junho 29, 2012

PostHeaderIcon Alienação


Taí uma coisa que me põe doida. Me revolta, de fato.
Como pode??? Alienação é sentença de morte, é o absurdo dos absurdos.
Como é possível uma pessoa estar sabendo de fatos relevantes na familia e manter-se alheia a tudo?
Isso não é papel de ser humano e não merece meu respeito e minha compreensão.
Venha, depois, pedir meu apoio ou reclame que não dei suporte quando a situação se inverter... e ela se inverte, pode acreditar!
Uffffffffff, Falei!
quarta-feira, junho 27, 2012

PostHeaderIcon Conversando comigo



Certa vez um astrólogo fez o meu mapa astral e o do meu irmão, pois, trabalhavamos juntos. Ele ficou espantadíssimo. Disse-me que jamais, em todos os 30 anos de carreira, vira dois mapas tão harmônicos e tão perfeitamente alinhados.
De fato muita vez eu comecei um trabalho e ele terminou e pouco diferença havia após a mudança do autor. Poucas pessoas eram capazes de perceber que eram 4 mãos no mesmo trabalho.
Nós brigamos muito quando meninos e até o inicio da dolescência, mas, depois, nunca mais. Tivemos desentendimentos, é claro, mas brigas, de fato, não.
Nós nos amamos e nos respeitamos. Sempre nos demos s mãos. Sempre nos apoiamos.
Hoje, estou aqui lutando comigo mesma e com minhas lágrimas, porque esse irmão está muito doente, de novo. Está hospitalizado, entubado, sedado e correndo risco de vida, mais uma vez.
Tudo isso porque fuma desde os 9 anos de idade e, pouco a pouco foi aumentando o número de cigarros até chegar ao absurdo de 80 ao dia. Acendia um no toco do outro.
Está na UTI com todas as doenças pulmonares graves e incurávis que existem, com taqueostomia e no ventilador. Pouco respira sem auxilio. Todo o organismo está sofrendo: coração fraco e arritmico; o único rim sofrendo; o fígado sobrecarregado e, uma infecção hospitalar na urina.

Beto, vc tem inúmeros defeito, como eu e o resto da torcida do Corinthians, mas mesmo assim eu amo vc. Num momento muito dificil da minha vida vc me falhou, não me entendeu e nem buscou me entender. Fiquei muito magoada e, assim mesmo, continuei amando vc e ainda o amo.  Não posso imaginar minha vida sem você.

Tem muita gente orando por você. Minhas amigas mandam bons pensamentos e desejos e recuperação.

Tou cansada demais para brigar com vc, mas quero que vc me veja com os olhos em HD que acabei de recuperar. Quero que vc saiba da minha vitória no MS que impetrei por causa de uma juíza loira. Tenho tantas coisas para lhe contar... quero conversar com você a respeito da nossa infância, dos lugares em que moramos e dos amigos que tivemos.

Beto, talvez vc esteja prontinho para se despedir de nós, mas eu não estou pronta para ficar sem vc.

Façamos um trato: se vc está pronto, vá.

Eu me viro por aqui. Tenho amigas que podem me ajudar. marido que está sensibilizado com a sua situação atual. Meu carinho não diminuirá nem um pouquinho, fique certo disso.

Agora, se vc não está pronto e se não é sua hora, trate de saiar dessa UTI e volte à vida. Aprenda sua lição de uma vez por todas e retorne para continuar sua caminhada. Você é muito jovem para se deixar levar. 

Muitos beijos e carinhos de sua irmã, Elza Maria
sábado, junho 23, 2012

PostHeaderIcon Catarata



Descobri que estava com catarata no olho direito faz pouco mais de um ano. A impressão que eu tinha era de um véu cobrindo tudo o que eu olhava. Podia passar a mão, pingar colirio ou limpar as lentes dos meus óculos que aquele veu não me deixava.
Aos poucos ele foi aumentado de tamanho e me atrapalhando para ler e, também passou a refletir as luzes noturnas e os faróis dos carros. Parei de guiar à noite e me senti mutilada. Perdi minha autonomia e comecei a cogitar uma cirurgia.
Como trabalhar o medo?
Tenho histórico complicado e longo com esses lindos olhos de alta miopia e só de imaginar que algo poderia não dar certo me tirava a segurança.
Fui ao oftalmo indicado e gostei muito dele. Moço, objetivo, prático e direto. Disse-me que o olho esquerdo também já tinha desenvovido a doença. Eu nem notara devido ao alto grau de miopia desse olho.
Marquei a cirurgia e pedi oração para todos os meus conhecidos.
Claro que a cirurgia foi muito bem, a recuperação melhor ainda.
A dificuldade para enxergar com um olho operado e com a miopia corrigida e o outro, sem o beneficio resolvi tirando a lente do olho operado e usando óculos de uma lente só. Horrível, mas me ajudou.
Os dias se passaram e o outro olho foi operado. Sai do hospital sem tampão e lendo tudo o que passava pela minha frente. Recuperação perfeita.
Pela manhã eu sinto que algo está errado ao me levantar sem colocar os óculos e demoro alguns minutos para entender que estou enxergando. Meu nariz está marcado pelo peso das lentes e da armação que usei pela vida inteira, com alguns lapsos de lentes de contato. Acredito que com o tempo as marcas sejam suavizadas, mas não tenho certeza.
A dificuldade maior é aceitar as muitas marcas do tempo que eu nunca observara por causa da cobertura que os óculos e a catarata me davam.
O tempo passa e destroi o físico, mas constói o emocional e o espirirual para compensar.
Bjs. Elza
quinta-feira, junho 21, 2012

PostHeaderIcon Momentos dificeis

Incrível como pode mudar o rumo da vida em poucos dias.
Tudo andava bem e, com tranquilidade, as coisas profissionais entravam nos eixos.
De repente, mortes e doenças entraram no meu discurso diário e só se ampliam com o transcurso do tempo!
Nem vou enumerar as perdar que sofri e as doenças que me rondam, pois, muita gente está passando por isso e eu pareceria a asa negra da graúna a trazer peso e tristeza para essa blogosfera tão querida.
Todavia, espantada e apreensiva estou com esses acontecimentos e com essas noticias.
Pronto, desabafei!
Bjs. Elza
sábado, junho 16, 2012

PostHeaderIcon home/mulher

Não se trata de homem versus mulher ou homem e mulher, mas sim, o que penso desses dois bichos da mesma espécie e de sexos diferentes.

Em todas as partes do mundo, em todas as civilizações, em todas as culturas existe o terceiro sexo, ou seja, aquele que vestido num corpo age como se pertencesse ao outro. Não conheço esse assunto a fundo, mas sei que existem os homossexuais, os transsexuais, os transgêneros e poraí afora.

Nada contra. Pouco me importa que boca o outro está beijando ou quem o satisfaz sexualmente.

Todavia, uma coisa me incomoda e sinto muito se pisarei nos calos de todo um grupo: aqueles que nascem do sexo masculino, por mais que se esforcem por serem fêmeas, não o são e jamais o serão. Os hormônios, o formato do corpo, o cérebro e muito mais da estrutura física são diferentes das mulheres.
A forma de raciocinar é o encanto que faz a diferenças entre homem/mulher.
Homem tem pés e mãos grandes e tem gogó. O calcanhar é revelador.
Portanto, por mais que se esforcem, os homens continuarão a ser homens.

Mulheres se enchem de hormônios e mudam a forma do corpo, mas continuam sendo mulhres, com carecteres externos de feminilidade apesar da retirada das mamas. Mulher não tem gogó e tem mãos e pés pequenos. O calcanhar é revelador.
Portanto, somando-se essas características externas com a forma de pensar e  sentimentos diferentes, mulher continuará a ser mulher.

Essas pessoas que sentem que precisam mudar de sexo quando aceitam a mutilação da genitália não sentem prazer sexual por falta das terminações nervosas e irrigação sanguínea.

Eu disse que não era conhecedora do assunto e repito, para que não sejam feitas críticas severas ao que estou dizendo.

O que me deixa aborrecida e intrigada é que alguns homosexuais querem a Parada Gay politizada, mas a grande maioria comparece para a bagunça, para o carnaval fora de época, para exibir fantasias extravagantes e fazer sexo.

Assisti a um programa na televisão que fez belo resumo dessa Parada ocorrida em São Paulo a partir da gravação de todo o desfile na companhia de policiais, políticos e povo em geral.

Depois do que assisti, comecei a pensar que essa parada do ORGULHO gay é um escracho a mais nessa sociedade já tão recheada de inversão de valores.

É isso.

















Thelma Louise

Thelma Louise
Minha gatinha querida

Pesquisar este blog

Perfil

Elza Maria sempre em busca de respostas. Paradoxal, curiosa, inteligente, crítica, observadora, sentimental, habilidosa, amorosa, sensível, disciplinada e um montão de outras coisas. Ser humano normal, comum, mediano, mas que gosta de escrever e está no quarto blog.

Arquivo do blog

Atualizaçoes

Seguidores

Miau

Get the Maukie - the virtual cat widget and many other great free widgets at Widgetbox!

Passaram por aqui

Créditos

Template: Meiroca.com
Foto: Silvia Perutti