domingo, março 28, 2010

PostHeaderIcon Presente passado presente

Saudosismo tomou conta de mim e estou em busca de minhas colegas de ginásio. Já localizei 18 delas e a grande maioria estará na RE-UNIÃO programada para um sábado de abril.
Pelo que pude perceber quase todas as que contactei ficaram contentes com a idéia e estão animadas e trocando e.mails comigo e entre si. Outras, mais frias, pouco se manifestam, mas mesmo assim querem rever a turma.
Uma delas, que reside noutra cidade, mudou todos os compromissos para poder estar em São Paulo no dia da reunião. Enquanto fica aqui, telefona para todas as colegas e troca idéias. Ela está movimentando o pessoal e eu gostando da ajuda extra, é claro.
O que me espantou é que descobri uma colega que morria e morre de inveja e de ciúmes de mim. Jamais pude imaginar que despertava sentimento tão feio em alguém. Ela fez questão de despejar amargura sobre minha pessoa e me dizer o que pensa a meu respeito desde os tempos de bancos de escola. Tirei o corpo e não quero proximidade, como não quis ao longo de todos esses anos. Baixo astral e ciumeira depois de tantos anos pós adolescência ... eu heim!!!!!!!!! O mais estranho é que ela não cresceu e nem trabalhou esse sentimento ao longo da vida. Uma pena!!!
O grupo é interessante pois, tem algumas donas de casa, mas também tem psicologas, médicas, comunicadoras, pesquisadoras dentre outras profissões. Acredito que a maioria ainda desempenhe atividades profissionais, mas, achei o máximo quando descobri que uma delas adora cozinhar e é exímia no que faz. Adorei saber que ela cozinha profissionalmente e fez doces para vender.
Pelo que apurei, apenas uma se manteve solteira e duas tiveram filhos em relações abertas. Diversas tiveram 4 filhos mas, poucas se tornaram avós. Muitos filhos solteiros e em casa, e todos com mais de 30 anos de idade.
Pelo que eu saiba no grupo tem duas viúvas, sendo que uma delas vive no segundo casamento, hoje em dia. Diversas casaram-se mais de uma vez, mas só uma após os 40 anos de idade.
Duas brasileiras residem fora do Brasil e as européias retornaram para seus países de origem.
Algumas não consegui localizar e nenhuma de nós tem referências e não sabem como descobrir essas escondidas. Ficará para outra reunião, espero.
Interessante essa busca. Para mim, tornou-se um resgate, pois, eu fui tímida e depressiva quando jovem, demorei anos para me descobrir e me amar.
Bjkª. Elza
domingo, março 21, 2010

PostHeaderIcon Amigos para sempre


Uma internauta, muito especial, formou um grupo amigo a partir da brincadeira do amigo secreto virtual e, devido ao sucesso, até site montou para facilitar a comunicação depois que a brincadeira acabou.
O grupo não se desfez e, muito pelo contrário, consolidou a amizade com a troca de e.mails e de números de telefones. Muitas já se conhecem pessoalmente, algumas já conversaram via SKIPE, mas, de modo geral, ao que eu saiba, a amizade é virtual, para a maioria.

Os membros desse grupo se comunicam diariamente. Contam suas peripécias de vida, espalham piadinhas por e.mail, exibem fotografias e por aí afora. Todos os dias tem algum tipo de manifestação de alguém.

Pedimos para nossa moderadora que montasse o amigo NADA SECRETO da Pascoa. O sorteio ocorreu e saímos em busca dos chocolates especiais para nossos amigos especiais.

Eu sorteei a Elvira, quase minha vizinha, pois, ela mora perto de mim. Comprei o ovo de Páscoa que ela sugeriu e o deixei no prédio dela com meu cartão.

Quem sorteou meu nome foi a alguém que eu já conhecia. Nós já fomos amigas secretas num natal e não perdemos contato desde então. Ela está dodói. Algum problema na coluna e eu sempre envio bons pensamentos para ela sarar logo.

Essa amigona esperou o meu aniversário ficar próximo para remeter lá de Grajaú, no Rio de Janeiro uma caixa com barras de chocolates, bombons, caixas de outros tipos dessas delicias em marron, um chaveirinho com cara de cachorrinho e uma caderneta com motivos especiais para piscianos como eu. Lindos presentes, mas o cartão... ah ... o cartão que ela colocou dentro dessa caixa vale por si e supera todas as lembranças queridas.

É claro que guardei esse cartão e não divulgarei o que nele está contido, porque ela escreveu para mim e não para o mundo. Sonia, você me encanta com sua gentileza. Obrigada, amiga pela delicadeza e pelas lindas palavras.

Tirei foto de tudo, mas, o fio que me permite descarregar as imagens está na pasta do meu marido lá no escritório da Avenida Pailista, de modo que, só quando ele se lembrar de trazer para casa é que poderei enfeitar esse post. Meu marido acabou de trazer o tal fio e a foto está aí para todos verem, com a Thelma Louise tomando conta de tudo. A qualidade está péssima, mas a fotógrafa é lamentável.

Deixo registrado me agradecimento à Meire organizadora e mediadora desse grupo que tanto me faz bem.

Ao grupo tão querido, obrigada pelas manifestações de carinho e dedicação.

Bjkª. Elza
quarta-feira, março 17, 2010

PostHeaderIcon Ganhei de minhas amigas


Minhas amigas virtuais me enviaram e, como sou muito cabotina, exibo as flores lindas que recebi pelo meu aniversário.

Obrigada a todos que se manifestaram nessa data.

Obrigada pelo carinho.

Bj. Elza

domingo, março 14, 2010

PostHeaderIcon Reencontro

Um encontro casual e troca de números de telefones com uma colega de escola; passeio pelo orkut gera o esbarreão numa outra colega, muito amiga daquela com quem troquei telefones, ambas, da distante e longinqua classe do ginásio. Os contatos com ambas foram estreitados.

Do estreitamento dessa ligação sutil, surgiu nas três, a vontade de reunir mais e mais colegas.

O que a vida nos reservou? O que fizemos conosco nesses 45 anos em que não nos vimos perguntou-me uma, assim que localizada pelo e.mail profissional.

Uma coisa puxa a outra e, depois de alguns dias de pesquisa na internet consegui contactar diversas colegas, com recepções interessantes, já que, algumas mais calorosas, não apenas se interessaram pela proposta, mas se ofereceram para ajudar nas buscas. Outras, mais retraídas, gostaram da idéia comprometeram-se por comparecer.

Enfim, todas estão interessadas no reencontro.

Mando e.mail para todas as conectadas contando os avanços obtidos, mas, o mais gostoso, de fato, é quando converso com uma delas, não plugada, e ela vibra com cada nome que cito por ser logrado localizar. Essa, é a que encontrei por acaso e trocamos telefones, lá no início da narrativa.

Gostaria de saber qual é o movimento celeste que nos leva a essa reunião, mas mesmo sem saber, a expectativa é grande.

Vamos em frente, né?

Bjkª. Elza
quinta-feira, março 11, 2010

PostHeaderIcon Mude - Clarice Lispector ou Pedro Bial?




Tenho quase certeza que já publiquei esse texto, um dia, no passado.
Acontece que ele chegou para mim, hoje, de forma especialissima.
Obrigada, Beth.


https://mail.google.com/mail/?ui=2&ik=73fdeea2b9&view=att&th=1274db4f17989833&attid=0.1&disp=attd&zw

Por alguma razão que não imagino qual seja o link acima não abre para ninguém, mas para mim, abre.!!! A Luma explicou que trata-se de link atrelado ao meu e.mail e que não vai abrir para ninguém. Quem sabe, sabe!!!

Recebi o texto chamado "Mude" como se fosse de autoria de Clarice Lispector, e é ele que está no link.

Todavia, procurei na internet e encontrei esse texto, mas consta que é de autoria de Pedro Bial.

Para mim, o que importa é o conteúdo e não quem escreveu, de forma que deixo a dúvida aqui, assim como o texto.

"Mude. Mas comece devagar, porque a direção é mais importante que a velocidade. Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa. Mais tarde, mude de mesa. Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua. Depois, mude de caminho, ande por outras ruas, calmamente, observando com atenção os lugares por onde você passa. Tome outros ônibus. Mude por uns tempos o estilo das roupas. Dê os teus sapatos velhos. Procure andar descalço alguns dias. Tire uma tarde inteira pra passear livremente na praia, ou no parque, e ouvir o canto dos passarinhos. Veja o mundo de outras perspectivas. Abra e feche as gavetas e portas com a mão esquerda. Durma do outro lado da cama... depois, procure dormir em outras camas. Assista a outros programas de TV, compre outros jornais... leia outros livros. Viva outros romances. Não faça do hábito um estilo de vida. Ame a novidade. Durma mais tarde. Durma mais cedo. Aprenda uma palavra nova por dia numa outra língua. Corrija a postura. Coma um pouco menos, escolha comidas diferentes, novos temperos, novas cores, novas delícias. Tente o novo todo dia, o novo lado, o novo método, o novo sabor, o novo jeito, o novo prazer, o novo amor, a nova vida. Tente. Busque novos amigos. Tente novos amores. Faça novas relações. Almoce em outros locais, vá a outros restaurantes, tome outro tipo de bebida, compre pão em outra padaria. Almoce mais cedo, jante mais tarde ou vice-versa. Escolha outro mercado... outra marca de sabonete, outro creme dental... tome banho em novos horários. Use canetas de outras cores Vá passear em outros lugares. Ame muito, cada vez mais, de modos diferentes. Troque de bolsa, de carteira, de malas, troque de carro, compre novos óculos, escrevas outras poesias. Jogue fora os velhos relógios, quebre delicadamente esses horrorosos despertadores. Abra conta em outro banco. Vá a outros cinemas, outros cabeleireiros, outros teatros, visite novos museus. Mude. Lembre-se que a vida é uma só. E pense seriamente em arrumar um novo emprego, uma nova ocupação, um trabalho mais light, mais prazeroso, mais digno, mais humano. Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as. Seja criativo. E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa, longa, se possível sem destino. Experimente coisas novas. Troque novamente. Mude, de novo. Experimente outra vez. Você certamente conhecerá coisas melhores e coisas piores do que as já conhecidas. Mas não é isso o que importa. O mais importante é a mudança, o movimento, o dinamismo, a energia. Só o que está morto não muda!"

Bjkª. Elza
segunda-feira, março 01, 2010

PostHeaderIcon Passado

No sábado encontrei duas ex-colegas de classe. Nós deixamos de estudar juntas em 1.965.
O reencontro foi um impacto forte no meu emocional.
Perdi o sono e as lembranças vieram à tona.
Vale a pena remexer o passado?
Bjkª. Elza

Thelma Louise

Thelma Louise
Minha gatinha querida

Pesquisar este blog

Perfil

Elza Maria sempre em busca de respostas. Paradoxal, curiosa, inteligente, crítica, observadora, sentimental, habilidosa, amorosa, sensível, disciplinada e um montão de outras coisas. Ser humano normal, comum, mediano, mas que gosta de escrever e está no quarto blog.

Arquivo do blog

Atualizaçoes

Seguidores

Miau

Get the Maukie - the virtual cat widget and many other great free widgets at Widgetbox!

Passaram por aqui

Créditos

Template: Meiroca.com
Foto: Silvia Perutti