segunda-feira, dezembro 31, 2007

PostHeaderIcon Vivendo e aprendendo

Certa noite a médica de plantão recebe menino desacordado para tratar. Contou o pai, bombeiro, que o garoto caira de altura de uns 6 metros.

A roupa dele não apresentava nenhum sinal de ter sido raspado em qualquer local. Ele não tinha escoriações, hematomas e ferimentos na pele. Ao mover o jovem e lhe aplicar testes específicos, ele reclamou de dor e exalou cheiro de álcool.

Antes de perder os sentidos, de novo, falou com a médica e confessou que bebera pinga.

Ela questionou o pai do menino a respeito de drogas e de bebidas e ele, mais do que depressa, disse:
- Olha lá, Drª. Cuidado com as acusações por que eu sou Policial Militar e posso ficar bravo!!! Na minha casa não tem alcool e nem droga, não senhora. Nós somos evangélicos. O menino caiu da laje.
- Pai, estou perguntando. Sinta o cheiro de álcool na pele dele.
- Tá cheirando a álcool porque vocês passaram nele.

O problema está criado.

O menino entra em coma e necessita ser transferido para uma UTI. Para solicitar vaga a médica precisa passar fax com o possível diagnóstico e contar que talvez ele não tenha caído da laje e, sim, que há suspeita de uso de drogas e álcool.

Todavia, ela tem medo de constar do seu relatório as drogas e bebida pois, o pai nega o consumo e não existem exames laboratoriais para garanti-la.

Troca idéias com a outra médica plantonista e ouve:

- Quer saber ... eu quero ser feliz e não ter rugas de preocupação no rosto. O pai disse que ele caiu, então ele caiu. Vamos remove-lo para UTI e fim de problema. O povo lá da UTI que se vire.

Essa conselheira elabora relatório, transmite por fax para o outro hospital e o menino é transferido.

No dia imediato, a médica responsável pelo atendimento liga para a UTI para saber do menino e lhe é informado que finda a ressaca ela fora liberado, tendo saido do hospital andando por seus próprios pés. Todavia, esse hospital não abrirá mais vagas para aquele pronto socorro pois, nem elaborar relatório decente os médicos de lá sabiam. Haveria denuncia ao CRM por conta do ocorrido e os médicos seriam investigados.

Conduta correta que deveria ter sido adotada: A médica deveria ter determinado a lavratura de boletim de ocorrência e chamado o Conselho Tutelar. Deveria ter colhido amostras de sangue para exames laboratoriais e elaborado relatório circunstanciado, com todos os detalhes do ocorrido e dos motivos da suspeita de uso de álcool e drogas.

Deveria ter agido como médica e honrado seu avental branco e sua inscrição no CRM.

Contei tudo isso para dizer que é preciso coragem para exercer qualquer atividade profissional com dignidade.

Antes que alguém me pergunte: O FATO É REAL.

Bjkª. Elza
domingo, dezembro 23, 2007

PostHeaderIcon Dúvidas

A vida inteira eu fui dona de mim. Não tive patrão. Decidi por mim as coisas que me eram interessantes. Fui e voltei quando quis e porquê quis, sem mais nem por.
A vida nos impõe escolhas e eu as fiz.Não me arrependo, mas se pudesse, agiria de outra forma para obter os mesmos resultados.
Hoje estou em casa, com pouco serviço, pouco dinheiro e toda a liberdade do mundo.
Questiono se vale a pena ter patrão nessas alturas do campeonato. Alguém mais novo que eu e que ainda quer crescer e ampliar as atividades. Quer me passar parte dessa responsabilidade e talvez, num futuro, me tornar associada...
Ele me disse que é portador de doença gravíssima e que precisa de medicação pesada. Qual doença? Nem imagino. Já pensou??? Esse moço precisa de hospitalização e toda a responsabilidade nas minhas costas por salário inferior àquele que eu gostaria de receber?
Vale a pena deixar minha comodidade, meus bichos, minha vidinha arrumada em torno das idas e vindas do meu marido para me dedicar a processos alheios, por salário inferior ao que eu acho que mereço?
Nunca tive quem me impusesse horário ou me corrigisse os escritos ...
Por outro lado, ao final do mês aquela quantia certa pingará na minha conta bancária e não terei dúvidas de poder pagar o plano de saúde...
Estou num dilema, pois não?

Bjkª. Elza
quarta-feira, dezembro 19, 2007

PostHeaderIcon Presentes de Natal

Continuam chegando meus presentes sem embrulho e laçarotes. Já ganhei meu irmão mais velho em casa e com saúde e nem tive palavras para agradecer essa bênção.
Depois, veio o reconhecimento que eu estava certa a respeito da índole do pretenso comprador do apartamento da herança. Meus dois irmãos acabaram reconhecendo que eu tinha razão depois de me esquentarem os ouvidos com muitas bobagens... Para ser sincera, eu preferia estar errada e o apartamento ter sido vendido, mas ... não era a hora e nem a pessoa ...
Minhas mãos estão muito melhores e os ressecamentos e fissuras decorrentes da psoríase desaparecendo, aos poucos. Pude, até, fazer as unhas e pintá-las de branco!
Outro grande presente me apareceu na semana passada. Fui chamada para trabalhar em um escritório de muito bom nível e começo no início de janeiro.
Para ser sincera, estou preocupada com esse trabalho. Estou sem rítmo, muito apegada aos bichos, um tanto preguiçosa ... Expliquei para ele que minha situação é exatamente essa e ainda, exagerei, um tantinho, nas cores. Ele disse que me quer assim mesmo e que terá paciência comigo. Tudo bem, quero ver se eu terei paciência com ele.
Êita mineiro falante, sôoooooooo!
Bjkª. Elza
sábado, dezembro 15, 2007

PostHeaderIcon Fim de semana

Maridão chegou depois de 10 dias fora de casa. Comeu como um boi, brincou com os bichos, encantou-se com meu presente de Natal que ele me deu e ainda não vira, esparramou-se na cama e dormiu como um bebê. Claro que recebi meus carinhos e agrados, ora!

Encontrou-me com algumas novidades que depois eu conto aqui.

Baltazar arrumou infecção no queixo. Coisa feia, vermelha e dolorosa. Está à base de antibióticos.
Cheiroso porque também foi banhar-se no pet. Já comeu a gravata recebida de brinde.

Dona Thelma de coleirinha que mais parece liga de puta. Ganhou no pet por que foi ao banho ... Cheirosa! Linda e mimosa. Vou tentar fazer foto dela e publicar. Nesse exato momento a mocinha está deitada dentro do roupeiro, embrulhada num cobertor e não tenho coragem de tirá-la de lá.

Estou morrendo de sono e tenho muito serviço para esses dias próximos, antes do fechamanto da justiça.

Bjkª para todos. Elza
quarta-feira, dezembro 12, 2007

PostHeaderIcon Imagem

Recebi por e.mail uma imagem animada, muito linda.
Resolvi criar por cima dela e publicá-la.
Como sempre, esbarrei na minha ignorância.
Eu queria retirar a imagem do e.mail e publicar nessa cantinho.
Acontece que sou ignorante, mas não sou tapada, e já aprendi que não posso assim proceder e colocar diretamente no blog porque o desconfiguro, como já ocorreu, noutra ocasião.
Como proceder, então?
Conversando com minha amiga Barbara, contei minha intenção e ela, muito compentente e prestativa, conseguiu retirar a imagem do e.mail que mandei para ela, e colocar no blog dela, lá no UOL. Nem adianta eu colocar link aqui porque o espaço dela tem senha.
Pois, então, a meu pedido, ela publicou a linda imagem no meu blog do UOL, também.
Tem post lá, no UOL ...
Não tenho a mais mínima idéia de como colocar a imagem neste espaço, então, quem tiver interesse de conferir, basta clicar ALI ou AQUI.

Bjkª da Elza
sábado, dezembro 08, 2007

PostHeaderIcon Desânimo

Acontece com todos nós e dessa vez me pegou fundo. Não tenho o que dizer. Não quero falar sobre bichos, não quero reclamar da economia e nem relembrar as porcarias da politica. Não quero cozinhar e nem dar receitinhas. Não quero falar em direito e em juízes. Estou sem assunto, chateada com umas coisinhas que estão no ar e por isso, não mando bjkª pra ninguém. Bjkª contaminada... ninguém merece. Elza
quarta-feira, dezembro 05, 2007

PostHeaderIcon Tem uma gata

frajola, muito dengosa e meiga deitada sobre a mesa do micro. Ela se acomoda do meu lado e permanece enquanto eu aqui estiver. O vet recomendou "pelo & derme" para ela. A queda de pelos está muito menor e o pelo mais brilhante e sedoso do que nunca.



O outro, aquele que dá nome ao blog está deitado de barriga para cima lá no sofá. Também está medicado e a queda de pelos diminuiu muito e as perebas estão secando. Ele me dá canseira todos os dias pra receber a medicação nas perebas, mas sou mais forte e mais inteligente que ele rssssssss



Maridão foi para BH e o vazio ficou. Estou triste. Ele ficará por lá no final de semana. Voltará para casa só na 6ª feira da semana que entra.



O que não tem remédio, remediado está. Bola prá frente, né?



Meu irmão está em casa e se recuperando. Combinei de ficar com ele hoje à tarde e já estou de saída. Contarei como foi, amanhã.



Bjkª. Elza
domingo, dezembro 02, 2007

PostHeaderIcon Festa

A Sociedade Brasileira Tecnica de Manutenção fez realizar festa de final de ano e contou com patrocínio de diversas empresas multinacionais. Para bom entendedor, significa muito dinheiro para festança de primeira linha!

Logo, como era de se esperar: salão de primeiro mundo; decoração muito bonita; canapés deliciosos; bebida de excelente qualidade; conjunto musical afinado, com dançarinos animados e muito ensaiados. Comida média, como sempre. Sobremesa ótima, como usual.

Eramos os representantes de uma dos grandes patrocinadores e alguns empregados vieram de BH para compor nossa mesa. O entrosamento das mulheres foi ótimo e nos divertimos muito. Os homens trabalham juntos e se conhecem e se estimam e respeitam.

Deixei de ganhar minha ida para Paris por um número ... sniff ... sniff ...Fica pro ano, né? Uma das mulheres sabia que estávamos por um número e quando viu nossa decepção, bateu palmas para a ganhadora e disse que era de inveja pura. Aliviou nossa frustração e voltamos a rir.

Na mesa ao lado estavam alguns dirigentes da Sociedade. Todos velhos conhecidos do maridão e alguns, meus conhecidos, também.

A esposa do vice-presidente é gozadíssima. Tem uns 40 anos de idade e olhos verdes claros e bem desenhados. Pesa bem mais de 120 quilos em 1,70m de altura. Gosto duvidoso para se vestir, apareceu de tailler bege em modelo dos anos 40, baton vermelho todo borrado, salto alto e peruca ...

Contou-me toda feliz que a peruca foi confeccionada com cabelos dela de quando era menina. Colocou-a para ficar com cabelos Chanel já que os dela estavam muito longos. Para completar a triste figura, ousou uma larga e longa faixa de cetin na cabeça. Esqueci de contar que a peruca tinha um aplique formando a franja...

Antes do meio da festa ela já tirara os sapatos de salto e colocara sapatilhas baixas.

Logo depois dessa transformação ela apareceu sem a franja. Somente a parte Chanel da peruca e um rabo de cavalo aparecendo por baixo ...

Em poucos instantes eu a vejo se penteando no meio do salão. Resolveu tirar a peruca de vez!

Claro que a transformação a favoreceu. Ela tem o rosto bonito e ficou à mostra, sem a tal da peruca.

O marido dela correu para cobrir a cabeça do meu maridão com a tal peruca e os flashs estouraram ... Morri de rir. Impossível postar a foto.

Dançamos muito, bebemos o suficiente, rimos a não mais poder e ao nos retirarmos, ganhamos cafezinho de boa procedência e brindes. Dentre eles, caixinha de bombons e camiseta de algum clube de futebol italiano, cedida pela Fiat.

Hoje cedo peguei as duas mineiras e saí pela av. Paulista com elas e as deixei em Congonhas.

Adorei meu sábado!

Bjkª. Elza
sexta-feira, novembro 30, 2007

PostHeaderIcon Natal antecipado


Meu irmão saiu do hospital. Está em casa e recupera-se muito bem. Está consciente que jamais voltará a fumar. Jantei com ele ontem.

Depois de alguns anos sem comunicação, ontem, falei com minha sobrinha. Acho que o malentendido se desfez. Só de contar me emociono.

Maridão chegará hoje para o final de semana.

Baltazar é alergico e está medicado. Ele se coça sem parar e por isso, criou falhas no pelo. Formou pequenas feridinhas na pele. Vet trocou a ração dele.

Thelma está tem soltado muito pelo e preciso trocar a ração dela. Está medicada, também.

Finalmente consegui a liberação do alvará de venda do aptº...

A psoríase das minhas mãos manifestou-se mais uma vez, dessa, sem intervalo da última aparição, e meus dedos estão muito feios. As unhas estão quebradiças e sem brilho. Todos os sentimentos explodem pelas minhas mãos.

Quero um pouco de tranquilidade. Preciso descer dessa gangorra emocional.


Todas as historias sobre essa separação familiar, ou parte delas, estão AQUI, para quem se interessar.

Bjkª. Elza
quinta-feira, novembro 29, 2007

PostHeaderIcon Oração

Agradeço pela oportunidade que me foi oferecida de participar da oração pela cura na Comunidade Shalom.
Agradeço pela acolhida dessa não judia naquela Sinagoga.
Agradeço o carinho de todos que presenciaram minha emoção.
Agradeço pela oportunidade de entrar em contato com o Ente Maior, de forma tão simples, fácil, alegre e espontânea.

Orar é uma benção e para mim não importa o credo, o rito ou mesmo o idioma.

Para mim, o que vale é a conexão e a paz dela advinda.

Bjkª. Elza
segunda-feira, novembro 26, 2007

PostHeaderIcon Juizes

Advogados costumam dizer que há juízes que pensam que são deuses e juízes que tem certeza...


Muitos juízes acham que, porque tem o poder de decisão sobre seus jurisdicionados e somente sobre eles, vestem uma couraça de invecíveis, infalíveis e por aí afora. Saem dizendo besteiras como aquele lá de Minas Gerais que julgou a Lei Maria da Penha inconstitucional, ou essa outra, lá da Paraíba que declarou na sentença proferida em processo trabalhista:

" A liberdade de decisão e a consciência interior situam o juiz dentro do mundo em um lugar especial que o converte em um ser absoluto e incomparavelmente superior a qualquer outro ser material."

Posso com cabotinismo maior?

Juiz não passa de funcionário público de carreira que deve dizer do direito nos casos que lhe são distribuídos e só!

A grande maioria deles se fosse tentar advogar não passaria de advogado pleno, mesmo depois de anos e anos de carreira, pois, não tem ousadia, criatividade e nem combatividade.

Claro que louvo as exceções e me curvo ante a sapiência de alguns poucos magistrados, mas, de modo geral o que está grassando pelo País é a imbecilidade, como as duas acima apontadas.

O juiz de Minas Gerais não poderia declarar a inconstitucionalidade da Lei por falta de competência do Foro e, ao proferir tamanha barbararidade e outras que omiti, na sentença, demonstrou que se trata de um coitado que não pode ver um "rabo de saia" ou um tornozelo que fica excitado e perde as estribeiras. Falta-lhe compustura e tranquilidade para exercer as atividades inerentes ao cargo. O pior é que coloca a culpa de seu desassossego nas mulheres. Nós é que somos coisas do demo!

No caso da juíza da Paraíba houve demonstração de incapacidade técnica e de arrogância. Colocar-se na posição de superioridade a qualquer outro ser material chega às raias da infantilidade, sem falar na presunção!

Aliás, juiz do trabalho costuma atribuir-se poderes e competências tão absurdos que merecem posts especiais, tantas são as histórias.
Quando eu era menina ouvia os mais velhos dizerem que o juiz era a figura mais importante da cidade porque tinha o poder de decidir e, por ser jovem e imatura, acreditei.
Tempos depois, algum iluminado me disse que, se esse presunçoso não tivesse tido uma professora a lhe ensinar as primeiras letras, jamais seria magistrado.
Foi assim que aprendi que o ser mais importante é o professor que ensina a ler e não tem juiz no mundo, com todas as garantias constitucionais, que possa mudar minha opinião, especialmente quando se coloca no mesmo nível dos deuses.
Bjkª da Elza
domingo, novembro 25, 2007

PostHeaderIcon Personagens de filmes

Parece que depois do Mickey ser rato é o "must".
Vira e mexe aparece filmes "glamourizando" ratos e o último que assisti foi Ratatouille ou coisa bem parecida.
Estou com nojo de comida francesa.
Já pensou? Entrar num restaurante cujo cozinheiro é um ser nojento que vive nos bueiros e calçadas?
Já sentiu o drama de comer comida feita por ratos que nem sequer se higienizaram para mexer nas panelas?
Ouvi falar que tem mais um filme enaltecendo a simpatia e os bons sentimentos de ratos, mas não sei o nome e nem a história.
Por que será que os redatores escolhem um bicho sujo e imundo para colocar sentimentos humanos? Somos humanos ou ratos?

Bjkª. Elza
sexta-feira, novembro 23, 2007

PostHeaderIcon Telefone Celular

Desconheço a orientação pelo mundo afora, mas aqui em São Paulo é proibido fumar e usar celular nos postos de gasolina. O celular deve ser desligado enquanto a bomba está funcionando para segurança de todos.

No início dessa semana um posto explodiu porque o frentista fez uso do celular enquanto a gasolina era descarregada no tanque do sub solo. Esse frentista morreu em decorrência das queimaduras pelo corpo.

Ontem à tarde precisei abastecer meu carro e parei num posto Shell da Av. Sumaré.
Estacionou na bomba, em frente ao meu carro, uma senhorita, com o celulito ao ouvido, rindo como ela só. Os dois veículos sendo abastecidos e ela, irresponsável e feliz, a tagarelar ...

Os frentistas não disseram nada para não espantar a fregueza, mas eu não sou frentista. Desci do meu carro e cheguei na janela dela e:


- Por favor, desligue esse telefone para MINHA segurança. Explodiu um posto aqui pertinho por causa de telefone celular e não quero aborrecimentos. Desligue o telefone, vamos!


ELA DESLIGOU E NÃO CRIOU PROBLEMAS.

Tenho convicção que me chamou de velha idiota e por aí afora, mas eu fiz o meu papel.

Noutro dia, enquanto eu esperava hora para entrar na UTI e visitar meu irmão, observei uma mulher em longa e vazia conversa ao tal do celular, na sala de espera. Defronte dela, um cartaz: PROIBIDO CELULAR.

Aquele comportamento estava me incomodando, mas não falei nada, na hora. Após a visita, meu outro irmão foi sacar do telefone. Não deixei. Aproveitei e falei BEM ALTO que ali não era permitido.

A tal mulher interferiu na conversa e me disse que ali era permitido, sim. Mostrei o cartaz afixado na parede. Disse que se ela não se incomodava com o doente dela, eu me incomodava com o meu e que o celular poderia interferir nos equipamentos ...

E o tal do celular que toca dentro do elevador ? No balcão do Forum? Enquanto dirigimos? Durante a exibição de filme ou no meio de espetáculo teatral? No meio da missa ...

Sou chata? Sinto muito, mas continuarei sendo e, minha cruzada contra o uso indistriminado do celular está aí, na rua. Aceito adesões.

Bjkª da Elza
quinta-feira, novembro 22, 2007

PostHeaderIcon Dengue

Participo de forma canhestra da blogagem coletiva sobre a dengue por absoluta falta de tempo de pesquisar e depois, redigir texto original. Peço desculpas a todos, mas acredito que tenha links interessantes aqui.


Programa Nacional de Controle da Dengue

A dengue é um dos principais problemas de saúde pública no mundo. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que entre 50 a 100 milhões de pessoas se infectem anualmente, em mais de 100 países, de todos os continentes, exceto a Europa. Cerca de 550 mil doentes necessitam de hospitalização e 20 mil morrem em conseqüência da dengue.
Sintomas
Saiba mais sobre a dengue e ajude a eliminar com o mosquito
Prevenção
Previna-se do mosquito
Perguntas
Tire suas dúvidas, veja as perguntas mais frequentes
Boletim
Acesse aqui o boletim epidemiológico da dengue de 06 de setembro de 2007Acesse aqui o boletim epidemiológico da dengue de 12 de março de 2007Acesse aqui o boletim epidemiológico da dengue de dezembro de 2006
Campanha
Clique aqui e tenha acesso às peças da campanha. As peças podem ser reproduzidas livremente.
Campanha do Pan sem Dengue
Veja o folder da Campanha Pan sem Dengue, que foi elaborada especialmente para os jogos Pan-Americanos 2007, sediados pelo Rio de janeiro
Previna-se contra a dengue

Conheça aqui os principais cuidados que você deve ter para deixar sua casa e vizinhança protegidas do mosquito da dengue

Blogagem sugerida pela Meire

Em tempo: meu irmão está melhorando. Talvez saia do hospital em 10 dias. Parece que ele entendeu o último recado: CIGARRO ... NUNCA MAIS!!!!!!!!!!


Bjkª. Elza
terça-feira, novembro 20, 2007

PostHeaderIcon Meu irmão

saiu da uti.

Está na semi intensiva e me ligou há 10 minutos.

Estou chorando de alegria.

Deus seja louvado! Glória ao Pai!

Agradeço a todos pelo apoio e consideração.

Trata-se de meu irmão mais velho, que está com 60 anos. Um homão enorme de alto e muito bonito. Inteligente, perspicaz e muuuuuuuuuuuuuito querido. Já enfrentamos muitos aborrecimentos juntos e de um para outro. Nós nos amamos.
Certa vez um astrólogo fez nossos mapas e me disse que jamais e, em tempo algum, tinha se deparado com dois mapas tão harmônicos. Disse-me que nunca vira duas pessoas que se amam e se compreendem tanto. Fui obrigada a me separar dele, profissionalmente, mas nunca deixei de te-lo como parceiro. Nós nos respeitamos e trocamos idéias mesmo trabalhando em lugares diferentes. Quando eu começava a redigir uma peça e não podia terminar, ele terminava e ninguém conseguia dizer onde se deu a troca de autor...
Preciso dele. Eu o amo e estimo e admiro.

Bjkª da Elza

segunda-feira, novembro 19, 2007

PostHeaderIcon Desabafo

Estou muito triste.
Sem assunto.
Desanimada.

Os bichos me alegram,
Dão trabalho,
Me confortam.

Tenho medo do medo.
Perdas não existem.
Vazios são palpáveis.

Sem bjkª. Elza meu irmão continua na UTI (SP 20.11.07)
sexta-feira, novembro 16, 2007

PostHeaderIcon Susto

Meu marido é portador de CIV congênita. Para quem não sabe, CIV é o famoso "sopro" do coração que se manifesta em 30% da população mundial.

Acontece que esse sopro deixa sequelas e no caso dele, tornou a bomba mais fraca do que deveria. Em outras palavras: o coração dele não está dando conta de bombear o sangue que se acumula na entrada e os pulmões estão sofrendo pois, há infiltração de líquido. Ainda não há comprometimento da pleura ou dos alvéolos, mas, se não tratar a coisa poderá ficar muito difícil.

Marido anda cansado e sem fôlego e me pediu para levá-lo ao PS.

Passou a noite no hospital, internado. Diagnóstico final, dado por 4 cardiologistas: CIRURGIA para fechar a passagem e obter melhor qualidade de vida. Enorme cirurgia para fechar um buraquinho de 3 milímetros!!!!!!!!!!!!!

Ainda me sinto anestesiada com essa notícia.

Ele está em casa, agora. Desinchou e animou-se. Veremos o que o futuro nos preparou.

Bjkª. Elza
quarta-feira, novembro 14, 2007

PostHeaderIcon Feriados

Temos feriado do dia 15 e depois, o da consciência negra, na 3ª feira. São Paulo ficará parada quase uma semana!
Para quem é profissional liberal como eu, é o que de pior pode acontecer.
T R E S feriados num mês é o cúmulo!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Adianta reclamar?
Hoje os carros estão circulando carregados de malas. Destino? Praia, de modo geral.
Ficarei em casa, como sempre. Maridão viaja demais e quer ficar feito barata... ou feito sofá como diz minha amiga Adma.
Então, vamos orar pelo meu irmão que continua na UTI, por favor. A doença dele evolui e a capacidade respiratória diminui, todos os dias. Talvez tenha que manter traqueostomia permanente, assim como, um cilindro de oxigênio.
Ânimo, Elza Maria, ânimo!

Bjkª especial para quem me visitar.
segunda-feira, novembro 12, 2007

PostHeaderIcon PROBLEMA RESOLVIDO

Por mais incrível que possa parecer, resolvi o problema desse blog.
Alguns caracteres digitados não eram reconhecidos pelo Internet Explorer e meu santo técnico me ensinou:

Vá à barra de serviços e clique em EXIBIR.
Procure CODIFICAÇÃO
Abrindo UNICODE UTF-8, clique e pronto!!!

Adeus cifras e adeus aborrecimentos.

Todos aprenderam?

Bjkª da Elza
sexta-feira, novembro 09, 2007

PostHeaderIcon Cifras

Lamento informar, mas estou com problemas nesse espaço. Ficou tão bonito, mas não consigo ler o que posto por que aparecem cifras e sinais estranhos.

Assim, estou postando no
BLOG DO BEAGLE
que mantive no UOL. Basta clicar no link acima.

Bjkª. Elza
quinta-feira, novembro 08, 2007

PostHeaderIcon Indignação

Recebi hoje e.mail contendo o desabafo de professora que sente-se insultada com o discurso do noço prisidenti. Ela usou palavras nuas e cruas para remetê-lo ao cerne da questão. Ela mandou que ele se fo***** porque ele se diz honesto, íntegro e por aí afora.

Recebi outro e.mail contendo foto de alguma passeata em Nova Iorque e um gaiato carregava cartaz dizendo que quem lê jornal não elege esse noço prisidenti. Quem o elege usa o jornal para outros fins ... Num terceiro e.mail, alguém, muito enraivecido, disse que o Brasil sediará a Copa de 2014 porque ninguém mais pretendeu a grande honra e juntou desenho mostrando a mão de 4 dedos do noço prisidenti para compor o nº 2014 ...

Também recebi mensagem que ensina como amestrar porcos selvagens e traça paralelo com o desempenho desse governo e suas bolsas.

E-mails revoltados e azedos tem sido a tônica entre meus correspondentes habituais. Dos que tenho recebido cirei apenas alguns, pois, acredito que tenham sido muito veiculados e do conhecimento público. Muitos desses e.mail recebi de mais de uma fonte.
Além disso vemos nos jornais: jovens invadem reitoria de universidade e colocam faixa: SOB NOVA DIREÇÃO.
Desrespeito? Deboche?
Jovem mata 8 na Finlândia e se suicida ...
Jovem mata ex-namorada com 13 tiros ...
Policiais militares acusados de pertencerem ao tráfico são libertados ...
Irmão é namorado de meia-irmã e mata meio-irmão de 12 anos ...
Sou sonhadora e acho que já passou da hora de nós rejeitarmos o que não serve para nossa vida. Nós, seres humanos, estamos recebendo e aceitando toda essa violância como coisa natural. Estamos digerindo e aprendendo a conviver com o inusitado.
A guerra deveria ser situação extrema e ela tornou-se o habitual, o cotidiano. Aprendi, recentemente, com um professor:

- Você ficou indignado? Então faça alguma coisa! Faça a sua parte que já está de bom tamanho!

Bjkª. Elza
terça-feira, novembro 06, 2007

PostHeaderIcon Vamos falar sério, agora.

Chega de brincadeiras, de pensamentos avoados e de coisas desconexas.
Falemos de relações familiares.
Família é a célula mater da nossa sociedade e devemos prezá-la, curti-la, mantê-la unida. Quem não tem família sabe do que estou falando e aqueles que tem a sua grande e alegre, também.
Pois então, nessa época do ano começam os festejos e as reuniões familiares para organização da ceia de Natal e coisas assim...
Uma droga para alguns, como eu, que não tem familiares por perto. Um horror quando me lembro que não eram necessárias arrumações e divisão de tarefas para o Natal.
A ceia era em casa, ou seja, na casa de meu Pai. Reuniam-se os filhos dele, os irmãos dele, as tias dele, amigos dos filhos numa sucessão de gentes e de conversas sem compromisso. Ouvia-se música, bebia-se do bom o do melhor e o tender, magnífico, assado por minha Mãe desaparecia da mesa.
Até os cachorros participavam da festança. Latiam e reclamavam do barulho, é claro.
No dia seguinte havia sempre alguém para compartilhar os ossos e comentar a festa da noite anterior.
Meu Pai era o mestre de cerimônias. Era o agregador da família. Ele telefonava para os familiares dele e de minha Mãe. Todos moravam no interior quando eu era menina e, aos poucos, vieram para São Paulo.

Meu Pai despediu-se de nós em 1995 e de lá para cá, para mim, as festas acabaram. Minha Mãe não conseguiu segurar a família. As diferenças se tornaram mais importantes e todos se dispersaram. Nunca mais tive Natal. Ela se despediu de nós em 2005 e aí a coisa piorou de vez. Perdi todas as minhas referências familiares.
Tenho tido péssimas ceias, com muita tensão, muita gente estranha e sem compromisso, sem qualquer sentimento cristão, mas, sempre enfrentei por falta de opção.
Acredito e espero que nesse ano a coisa mude. Uma criança está fazendo a diferença. Uma criança de quase 5 anos talvez opere o milagre de me restituir um precioso bem chamado família. Um menino que jamais demonstrou qualquer interesse pela minha pessoa e até me rejeitou está me procurando e me estendeu a mão para brincarmos juntos. Trata-se do netinho do maridão.



Bjkª. Elza
segunda-feira, novembro 05, 2007

PostHeaderIcon A fila anda

O dinamismo da vida me encanta.
Hoje temos uma situação e amanhã, por qualquer evento ela muda e se transforma.
Muitas vezes uma coisa boa se transforma num horror em questão de minutos. A contrapartida também existe, é claro.
As surpresas acontecem e devemos estar preparados para as mudanças que elas nos obrigam, assim, do nada.
Estou falando sobre coisas que acontecem de fato. Falo sobre aquela espinha que aparece no rosto da noiva no dia do casamento; do pneu que fura quando estamos prontinhos para sair para a festa do ano; a queda no meio da rua que estraga a roupa produzida com cuidado para a entrevista de emprego...
Falo, também das substituições dos mais velhos pelos mais novos. Dos espaços que passam a ser disputados e depois perdidos para os menos experientes; das expressões que envelhecem e deixam de ser usadas e acabam substituídas spor outras; dos bens materiais que se tornam obsoletos...

Ouvi essa expressão " a fila anda " numa situação engraçada e não lhe dei atenção, mas, aos poucos ela foi penetrando no meu subconsciente e se instalou. Aos poucos comecei a entender a profundidade dessa simples expressão que mais parece modismo ou vicio de linguagem.

Repare no dinamismo das situações, dos amores, dos envolvimentos profissionais, do trânsito, das culturas no campo e por aí afora. Repare que as relações por mais efêmeras que possam ser são dinâmicas.

Por isso " a fila anda ", ou seja, as coisas se modificam, se transmutam, se alteram e me encantam.

O meu tempo é esse que estou vivendo agora já que, participo dos movimentos, busco informações, sou ativa e tenho paixão dentro de mim.

A fila anda e estou dando meus passos junto dela, por isso pedi para a Meiroca criar esse novo blog para mim. Na foto o meu amor de beagle, Baltazar, deitado no chão do Ibirapuera após correr e brincar muito. Fez pose para a Silvia, minha amiga fotógrafa que também tem um beagle.

Meiroca, obrigada pela criação. Obrigada pela paciência de efetuar as mudanças que pedi. Obrigada por me ensinar a usar os recursos disposnibilizados. Obrigada por e tornar esse espaço tão belo e prático.
Obrigada, finalmente, pela amizade.

Bjkª da Elza
quinta-feira, novembro 01, 2007

PostHeaderIcon Exame da OAB


O que leva alguém a se matar?


O que leva alguém a subir no 9º andar de um prédio público, cortar os pulsos e se jogar de lá ao térreo, no meio da praça onde circulam centenas de pessoas todos os dias?


Medo da vida?


Insegurança?


Decepção?


Frustração?


Hoje, um estagiário suicidou-se dentro do prédio da Justiça do Trabalho, em São Paulo. Esse prédio tem a mácula dos desvios de dinheiro e, ao mesmo tempo, possibilitou ao Claudio Tozzi um prêmio.


Hoje, manchou-se do sangue de alguém desesperado e infeliz.


Um segurança do prédio me disse que ele fora reprovado no exame da OAB.


Fico imaginando todos os sonhos frustrados; todas as esperanças consumidas; a dor da familia; a surpresa do chefe ...


Estou estarrecida e chocada com o desespero manifesto.


Bjkª. Elza
Foto do interior do prédio. Ao fundo as rampas de acesso entre os blocos A e B. a iluminação especial que não sei se ainda perdura. O que chamamos de praça é o térreo que tem diversos coqueiros imperiais, acesso para 16 elevadores, lanchonete, Banco do Brasil, Agência dos Correios e um enorme assento de concreto. NO centro da praça, hoje, está instalada uma exposição de pinturas e fotografias.
segunda-feira, outubro 29, 2007

PostHeaderIcon AAAAAAAAAAAAAAAAAiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

Quem já apertou o dedo numa janela de alumínio sabe do que estou falando.
Estou injuriada com minha incapacidade para tirar os dedos de situações perigosas. Ontem eu consegui cortar o polegar da mão esquerda na faca e hoje, apertei outro dedo na janela; desta vez, o anular da mão direita. Em seguida eu o congelei para tentar minimizar o estrago. Está roxo e acho que perderei a unha!
Certa vez me disseram que esse tipo de auto-mutilação está intimamente relacionado como a auto estima.
Não consigo entender, pois, estou muito bem, obrigada. Bonita, feminina, interressada nas coisas da vida, apaixonada ... minha auto estima vai bem, obrigada.
Meus dedos estão doendo e eu vou dormir.

Bjkª. Elza
sexta-feira, outubro 26, 2007

PostHeaderIcon TAUTOLOGIA

Você sabe o que é tautologia?
É o termo usado para definir um dos vícios de linguagem.
Consiste na repetição de uma idéia, de maneira viciada, com palavras diferentes, mas com o mesmo sentido.
O exemplo clássico é o famoso "subir para cima" ou o "descer para baixo"; mas há outros, como você pode ver na lista a seguir:

- elo de ligação
- acabamento final
- certeza absoluta
- quantia exata
- nos dias 8, 9 e 10, inclusive
- juntamente com
- expressamente proibido
- em duas metades iguais - A bem da verdade, duas metades tb é idiotice. Tem 3 metades???
- sintomas indicativos
- há anos atrás - OU usa há anos, OU usa anos atras...
- vereador da cidade - tem vereador do Estado?
- outra alternativa
- detalhes minuciosos
- a razão é porque
- anexo junto à carta
- de sua livre escolha
- superávit positivo
- todos foram unânimes
- conviver junto
- fato real
- encarar de frente - Encarar de costas não dá, né?
- multidão de pessoas - Vamos lá, encarar de frente a multidão de vacas kakakakak
- amanhecer o dia - Boa noite, acabou de amanhecer kakakakaka
- criação nova
- retornar de novo - Tornar é voltar. Retornar é voltar de novo.
- empréstimo temporário
- surpresa inesperada
- escolha opcional
- planejar antecipadamente - Dá para planejar durante o acontecimento?
- abertura inaugural
- continua a permanecer
- a última versão definitiva - presume-se que a última seja a definitiva,certo? Melhor, mesmo, é usar " a versão mais recente"...
- possivelmente poderá ocorrer
- comparecer em pessoa
- gritar bem alto - Chiiiiiiiii, vamos gritar baixinho kakakakakaka
- propriedade característica
- demasiadamente excessivo
- a seu critério pessoal - Ora, se é seu é pessoal, certo???
- exceder em muito

Note que todas essas repetições são dispensáveis.
Por exemplo, "surpresa inesperada". Existe alguma surpresa esperada? É óbvio que não. Devemos evitar o uso das repetições desnecessárias. Fique atento às expressões que utiliza no seu dia-a-dia.
Verifique se não está caindo nesta armadilha, valeu?


Bjkª da Elza
quarta-feira, outubro 24, 2007

PostHeaderIcon PORCO E O CAVALO...

Recebi esta mensagem por e.mail. É antiga, eu sei, mas estou sem inspiração e sem tempo para redigir. Bjkª. Elza


Um fazendeiro colecionava cavalos e só faltava uma determinada raça.
Um dia ele descobriu que o seu vizinho tinha este determinado cavalo.
Assim, ele atazanou seu vizinho até conseguir comprá-lo.
Um mês depois o cavalo adoeceu, e ele chamou o veterinário:
- Bem, seu cavalo está com uma virose, é preciso tomar este medicamento durante três dias, no terceiro dia eu retornarei e caso ele não esteja melhor, será necessário sacrificá-lo.
Neste momento, o porco escutava toda a conversa.
No dia seguinte deram o medicamento e foram embora.
O porco se aproximou do cavalo e disse:
- Força amigo! Levanta daí, senão você será sacrificado!
No segundo dia, deram o medicamento e foram embora.
O porco se aproximou do cavalo e disse:
- Vamos lá amigão, levanta senão você vai morrer ! Vamos lá, eu te ajudo a levantar... Upa!
No terceiro dia deram o medicamento e o veterinário disse:
- Infelizmente, vamos ter que sacrificá-lo amanhã, pois a virose pode contaminar os outros cavalos.
Quando foram embora, o porco se aproximou do cavalo e disse:
- Cara, é agora ou nunca, levanta logo ! Coragem! Upa! Upa! Isso, devagar! Otimo, vamos um, dois, três, legal, legal, agora mais depressa vai... Fantástico! Corre, corre mais! Upa! Upa! Upa!!! Você venceu Campeão!
Então, de repente o dono chegou, viu o cavalo correndo no campo e gritou:
- Milagre! O cavalo melhorou. Isso merece uma festa..."Vamos matar o porco!".
Isso acontece com freqüência no ambiente de trabalho.
Ninguém percebe quem é o funcionário que tem o mérito pelo sucesso.
Saber viver sem ser reconhecido é uma arte, afinal quantas vezes fazemos o papel do porco amigo ou quantos já nos levantaram e nem o sabor da gratidão puderam dispor???
Se algum dia alguém lhe disser que seu trabalho não é o de um profissional, lembre-se:
“Amadores construíram a Arca de Noé e, Profissionais, o Titanic.”
Procure ser uma pessoa de valor, em vez de ser apenas uma pessoa de sucesso.
Pense nisso! (autor desconhecido)
quinta-feira, outubro 18, 2007

PostHeaderIcon Tiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiaaaaaaaa


- Quero lhe contar uma coisa.

- Pode dizer, minha querida, com o coração apertado e já pensando numa gravidez inesperada. Afinal, ela tem 19 anos e é linda. Flor da idade, auge da movimentação dos hormônios ...

- Sabe, eu resolvi que vou trocar de curso.

- Verdade? Digo eu aliviada e pronta para um papo leve e descontraído.

- É, eu não estou gostando de administração. Não gosto do trabalho burocrático do administrador. Eu quero movimento, ver gente, falar com as pessoas, expor meus pensamentos.


Ouvi com os pelinhos da nuca se eriçando, perigosamente.


- Muito bem, minha querida, eu também acho que a faculdade de administração não é a sua cara, mas vc estava tão decidida e não me perguntou nada. Eu fiquei quieta!

- Pois é, Tia, meus melhores professores não são administradores e não exercem atividades na área.

- Bom minha filha, o que você vai fazer, então?

- Tou pensando em mudar para Direito, Tia. Quero sua opinião.

- Mais uma... kakakakakakakakakaka essa Justiça tá perdida! Mais uma encrenqueira, teimosa, metida e com esse sobrenome pequeno e muito forte! kakakakakakakaka eu só podia esperar isso kakakakaka

- Tia páre de rir e me diga o que você pensa da minha decisão, por favor, disse-me ela, quase chorando de rir.

- Melina, Direito é a sua cara e a cara da família. Tem tudo com você e você tem tudo com o Direito. Vá em frente. Seu nome de guerra precisa mudar. Você usa o sobrenoma da sua Mãe e para entrar para o time, deverá assumir o sobrenome do seu Pai, como eu assumi o do meu. Ficará mais divertido kakakakakakakakakakakaka

- Tia, páre de rir e de se divertir com a minha cara. Dá para falar sério?

- O pior é que estou falando sério, filha. Veja bem, seu avô foi advogado; seu tio Paulo advoga; sua prima Juliana também é advogada. Outros primos acabaram no Direito. É a nossa vocação e faz parte do nosso DNA.

- Tia, dá para parar de debochar? Estou falando de mim e da minha vida...

- Eu também estou falando de você e da sua vida! Você tem perfil para a carreira jurídica pela sua formação e temperamento. Direito é a sua cara e dou apoio para essa decisão e, tem mais, continue na escola em que você está, pois, uma das boas faculdades de Direito de São Paulo. Sua prima se formou por ela, lembra-se?

- Você está falando sério? Acha mesmo que é meu perfil e minha cara? Acha mesmo que tenho vocação?

- Claro que sim, minha linda. Além disso, nós não temos lá muita imaginação,né? Nós gostamos de tradição e de sofrimento kakakakakakakakaka

- Você me leva para assistir algumas audiências e me mostra como as coisas andam na justiça?

- Claro que sim.

- Tia, eu amo você sabia? Eu queria a sua aprovação para mudar de escola. Tinha medo de estar errando de novo.


Nada como ter uma afilhada maravilhosa, não é?


Bjkª. Elza
domingo, outubro 14, 2007

PostHeaderIcon Peripécias, a sequência





Ao chegarmos em casa fomos recepcionados pela minha amiga cachorreira que catou a pequena e levou para a casa dela. A baixinha se espalhou com a Brigitte, Sofia e passarinhos. Quando fui buscá-la, estava se divertindo e muito com a bicharada, inclusive o Pai dela.

Tentei acomodar os meus bichos, mas não foi possível, por muito tempo. A Thelma se encheu de ciúmes e a pequena, adorou correr atraz daquele bicho diferente. Flagrei as duas brigando e a Thelma dando uma patada na outra. A Thelma provocava a pequena e corria para cima da mesa de vidro. A pequena ficava louca, é claro!

Nem sei como, consegui acomodar a tropa e fomos para dormir. A pequena tomou posse da cama do Baltazar e ele, veio deitar-se comigo. Thelma sumiu! Ninguém conseguia dormir tal o cansaço. Apaguei por umas 3 horas e acordei com a pequena uivando.

Tratei de pegá-la no colo e me deitei com ela e o Baltazar noutro canto. Deixei o maridão na cama. Ele precisava mais de descanso do que eu, já que, enfrentaria muitos quilômetros de estrada na direção do carrinho...

Por volta das 9 horas saímos, outra vez, para Belo Horizonte. Nossa pequena, presente de dias das crianças para dois meninos de 8 e 5 anos, precisava chegar no dia 12, sem falta.

O cansaço era tanto que eu cochilava de olho aberto! A pequena não deu trabalho. Deitou-se debaixo do banco do motorista e dormiu. Acordou uivando. Tomou água, comeu um pouquinho de ração, deitou-se debaixo do meu banco e dormiu e assim foi a viagem toda. Descemos com ela no Graal perto de BH. Ela andou somente no perímetro da toalha que levei para ela. Latiu num cachorro que apareceu por lá e fez o maior sucesso.

Chegamos em BH por volta das 17:30H e os pais dos novos donos foram buscar a bonitinha. Ela se jogou para eles. Adotou os dois na hora que os viu. Brincou com eles e uivou bastante. O Cadu lhe deu comida e a Érica, água. Ficaram íntimos em minutos.

Esse casal nos levou de presente algumas empadinhas deliciosas. Nosso jantar, devorado em segundos, acompanhado de leite. Estávamos com um mero sanduiche no estômago, até então.

Eram 20:30h e resolvi "dar uma olhadinha" na cama... acordei às 8:30h ... Maridão dormiu quase tanto quanto eu.

Daí para frente a viagem ficou prosaica e comum. Voltei de ônibus e estou muito cansada. Vou dormir. Bjkª. Elza que não conseguiu localizar a foto da pequena para postar e só conseguiu depois de mexer eu todos os arqu8ivos para descobrir onde as fotos estavam...
sábado, outubro 13, 2007

PostHeaderIcon Peripécias

Imagine dois paulistas e uma cachorrinha de pouco mais de um mês de vida tentando sair de São Paulo em direção a Belo Horizonte, pela Fernão Dias, na véspera do feriado da Padroeira do Brasil.

Saímos de casa ao meio dia. Pegamos a pequenina e tomamos a marginal do Pinheiros. Trânsito pesado, mas andando. Entramos na Marginal do Tietê. Parada. Nada andava e, de repente, do nada, o freio do carrinho mostrou problema. Saimos de lá e paramos numa oficina desconhecida para trocar uma peça cujo nome não sei.

Após uma hora de espera resolvemos seguir em frente. Demoramos quase duas horas para chegar na Via Dutra. Sorrimos e nos animamos. Dizem que felicidade de pobre dura pouco e agora, eu sei porque. A entrada da Fernão Dias estava parada. Um horror. Teimamos e fomos em frente. O trânsito pesado durou até Bragança Paulista. Cruzamos a divisa de Estados à noitinha e a velocidade do carrinho foi totalmente cortada logo ali, um pouco adiante de Extrema.

Maridão viu o carro da Policia Rodoviária Federal estacionado e com o giroflex ligado indicando acidente a frente. Paramos e em minutos a notícia veio. Uma carreta tombada e sem previsão para liberação da estrada.

Decidimos voltar, dormir em Bragança e seguir caminho no dia seguinte. Nosso plano foi frustrado pois, os hotéis estavam com alguma convenção. Nenhum quarto disponível.

Cansados, famintos e nervosos, transportando uma inocente no carro, voltamos para casa.

Demoramos 8 horas para rodar pouco mais de 260 quilômetros e dormirmos, mal, na nossa cama.

O resto eu conto depois. Bjka. Elza, que está usando o lep do maridão, em BH.
quarta-feira, outubro 10, 2007

PostHeaderIcon Desabafo

Um absurdo o que aconteceu em Santa Catarina. Um acidente feio e cheio de vítimas tornou-se muito pior por causa de um caminhoneiro inexperiente. Vários bombeiros perderam suas preciosas vidas, o que me revolta! Pais de familia, assalariados e treinados para socorrer o próximo. Embora mal remunerados e sofridos não serão substituídos com rapidez, pois, detinham experiência no trabalho.

No mesmo jornal a noticia da apreensão de meia tonelada de pedras de craque e não sei quantos quilos de maconha me revoltou. Tenho certeza que uma parte do lote não apareceu para a reportagem. Ficou por corredores escusos e será lançada no mercado para enriquecer traficantes outros, que não vivem nos morros e não pertencem às facções criminosas conhecidas.

Nossa juventude se perde em drogas, falta de estudo, falta de perspectivas.

Eu fico aqui falando nos meus bichos e matraqueando a respeito de futilidades de propósito.

Cada vez que abro o jornal, ou seja, todos os dias pela manhã, me revolto e meu estômago fica embrulhado. Escândalos sobre escândalos no Senado e na Câmara dos Deputados. Decisões políticas dos nossos maiores tribunais; julgamentos que desfavorecem ao povo e ao bom senso, me põem descrente do sistema judiciário. A transferência de nossos bens, paulatinamente, para outros povos, tais como nossos bancos, tantos públicos como privados; estradas; companhias de aço e por aí afora...

Estou muito cansada de lutar contra a burocracia; contra o lugar comum; contra a ignorância e o desrespeito ao próximo e esse cansaço refletiu-se no post. Deixei a futilidade e o besteirol para extravasar, um pouco, meu desencantamento com as coisas desse brasil de Meu Deus.

Viajo para Belo Horizonte com a filhota do Baltazar, chamada Raica, amanhã, dia 11 e só volto no domingo. Possivelmente não postarei nesse período.

Bjkª especial para quem me visitar. Elza

segunda-feira, outubro 08, 2007

PostHeaderIcon Senhas

Por que existem senhas, posso saber?
Esqueci a minha do MSN e pronto! Preciso me cadastrar de novo... É a terceira vez que eu apronto comigo!
Daqui a minutos irei ao oculista. Odeio ir ao oculista! Odeio saber que meu olho está esgarçando e que preciso fazer outro bombardeio de raios laser! Odeio tirar foto do olho! Odeio dilatar a pupila! Odeio ficar vendo tudinho enevoado ... Odeio ter que fazer lentes novas para meus óculos!
Tem outro remédio? Então, odeio mas enfrento, certo?
Bjkª. Elza
sábado, outubro 06, 2007

PostHeaderIcon Up grade

Meu computador captou um virus e o AVG não foi capaz de dar conta dele.

No começo eu não liguei, mas com o passar dos dias, a coisa foi se complicando, e me toquei que poderia estar disseminando o bandido para o mundo.

Liguei para o técnico e ele me pediu a máquina. Boa hora!!! a ventoinha estava quebrada e esquentando todos os componentes.

- Troque a ventoinha! Aproveite, aumente a memória dele. Bom, meu teclado está feio... quero um novo, com amortecedor nas teclas.

OK, dei uma tapa no micro e ficarei com ele mais um ano, tá bom?

Bjkª. Elza
quinta-feira, outubro 04, 2007

PostHeaderIcon Birmania


Quero ver a foto dessas crianças quando adultas, lá na Birmânia, que mudou de nome para Miamar.
Quero ver sorrisos nesses lábios e brilho nesses olhos.
Quero brinquedos nas mãozinhas e sapatos nos pés.
Quero saber de estômagos saciados e cabeças pensantes.
Bjkª. Elza
segunda-feira, outubro 01, 2007

PostHeaderIcon TIM

- Bom dia, minha filha. Eu paguei duas vezes a mesma conta do mês de setembro.
- O número do telefone com DDD, por favor. Um momento
- ...............
- Obrigada por aguardar . O nome da Senhora? Um momento.
- ................
- Obrigada por aguardar. CPF? Um momento.
- ....................
- Obrigada por aguardar. Data de nascimento? Um momento. Senhora, qual é o valor da conta? Um momento.
- ..........................
- Obrigada por aguardar. Senhora, não tem conta com esse valor no cadastro.
- Como não? Ela está aqui na minha mão e foi paga duas vezes!
- Um momento, por favor. Em que datas elas foram pagas?
- Na data do vencimento e nesta última sexta feira.
- Um momento...
Silêncio
Silêncio
Silêncio
Desliguei e comecei tudo de novo.
- Senhora, a TIM não lhe devolve o dinheiro. A TIM lhe dá crédito na próxima conta.
- Menina, eu só queria saber porque a outra atendente ficou me pedindo confirmação de dados e depois me largou na linha!
- Ah ... por que ela foi IMPROCEDENTE.
Bjkª da Elza
sábado, setembro 29, 2007

PostHeaderIcon Aniverário do maridão

Ele chega amanhã, exatamente no dia do aniversário dele.
Fiquei na net um tempão buscando um carregador de bateria para a máquina fotográfica digital. Tentei diversos sites e fiz comparações para ao final, ir até o Shopping Ibirapuera e comprar na Saraiva Mega Store.
Jantaremos com o filho e a nora.
Bjkª. Elza
quarta-feira, setembro 26, 2007

PostHeaderIcon A voz

rouca e sexy embalou-se em roupa negra como asa de graúna. Maquiagem leve e bem feita. Saia e sapatos de salto alto. Lá foi ela para a Justiça para outra audiência. Nunca anda tão arrumada. Diz que a Justiça não merece mais do que roupa limpa e bem talhada. Todavia, resolveu se produzir.

Colheu frutos, é claro. Muitos elogios e muitos beijos dos velhos amigos que já tinham esquecido que ela foi bela na juventude. Surpreenderam-se com a leve beleza e encanto que ainda sobraram apesar da passagem do tempo não perdoar a ninguém. OPs mais jovens também a trataram com muito respeito. Cabelos brancos fazem a diferença!


Cavalheirismos, gentilezas e carinhos a fizeram gostar do dia difícil.

A audiência longa, com sete empresas como rés, terminou tarde. Advogados demais para perguntar e requerer. Ainda bem que todos foram educados e a juíza tranquila.

A voz rouca e sexy chegou em casa feliz e tranquila.

Bjkª. Elza
terça-feira, setembro 25, 2007

PostHeaderIcon Ainda sem voz

Precisei fazer audiência, hoje. Ainda bem que estava do lado da empresa. Foi difícil por que precisei formular perguntas para o perito chamado para testemunhar. Cara mais mentiroso!
Da audiência passei no escritório do contador para deixar uns documentos. Ele deverá calcular algumas horas extras para mim. Saí de lá e passei no escritório do meu amigo que quer que eu pague para trabalhar para ele... Pois então, eu estava com um serviço dele e terminei. Entreguei e estou livre. Por favor, leia o post de 24 de agosto, chamado Trabalho.
Minha voz sumiu de vez depois da maratona acima.
Claro que não vou ao curso, de novo. Será que posso fazer um acerto com a OAB e frequentar outro curso pelo preço desse? Esse, já foi. Com duas faltas ele perdeu o interesse.
Vou passear pelos blogs amigos.

Bjkª. Elza
segunda-feira, setembro 24, 2007

PostHeaderIcon Faringite

Minha voz desapareceu. Dor pelo corpo todo. Sem febre e sem comprometimento de pulmões.
Devo permanecer quieta e tranquila tomando azitromicina por 5 dias.
Faltarei à aula de reposição do curso de previdenciário, hoje. Falta ânimo.

Bjkª. Elza
sábado, setembro 22, 2007

PostHeaderIcon Ninhada da Teca






Os cahorrinhos estão com 28 dias.

O que está no meio da ninhada é o Belchior, minha escolha por ser proprietária do macho. Está doado a um amigo do maridão.

O pequeno, bem ao lado, também é macho e ficará com a irmã da proprietária da Teca.

Duas fêmeas já foram vendidas e uma delas irá para Belo Horizonte.

Tem uma fêmea sobrando e estou perdidamente apaixonada por ela. Gostaria que alguém daqui de perto de mim ficasse com ela. Ela é doce, meiga e adora lamber as pessoas. Muito parecida com o Baltazar. Tem a cabeça grande como ele, o focinho curto e também se deita feito um sapo.

O maior e mais forte, ou seja, o Belchior, pesa 2 quilos e o menor, apenas um. As fêmeas pesam por volta de 1.200. Cortei as unhas de todos eles e me diverti bastante. Todos já tem dentinhos fortes e fininhos. A Teca não está gostanto de amamentá-los por causa das unhas e dos dentes.

A partir do dia 9 eles começarão a ser retirados da mãe. Espero que a Teca não sofra demais. Ela ficará procurando pela cria por uns 2 dioas e depois, esquece dela. Nem a reconhecerá como seu filho se encontrar de novo. Natureza sábia!

Esclarecimento: não tenho autorização para publicar foto dessa menina que está ao meu lado. Trata-se da Giovana, de 5 anos e é muito linda.

Bjkª da Elza

quinta-feira, setembro 20, 2007

PostHeaderIcon Fazia

muito tempo que eu não tinha semana tão agitada. Montes de audiências e de prazos. Uma delícia, Não deu tempo para qualquer outro pensamento e o os dias voaram. Estou cansada, mas contente por ter conseguido cumprir com quase tudo a que me propus. Quase, já que, amanhã é 6ª feira e dia limite para algumas atitudes e vou cumprir.

Nesses dias sem maridão os bichos tomaram conta da cama e acabei dormindo toda enrolada, num cantinho. O folgado do Baltazar se espalhou, de barriga para cima e, a Thelma, onde deita fica. Parece a esfinge!!!

Maridão acabou de chegar e está muito cansado. Vou até lé para cuidar dele.

Bjkª. Elza
domingo, setembro 16, 2007

PostHeaderIcon Minha viagem

para Belo Horizonte foi estranha.
No ônibus arrumei um companheiro muito falante que logo de saída mostrou-se bastante nervoso. Mal o ônibus se movimentou ele começou a me contar que tinha um plano de saúde muito bom e que uma leve gastrite o incomodava. Não deu outra, ele passou muito mal e vomitou assim que paramos na primeira parada. Ficou no hospital da Camanducaia.

Dormi o resto do percurso. Melhor dizendo, nos intervalos das ligação do maridão, eu dormi. Chegamos com quase uma hora de atraso por conta daquele passageiro.

Lanchamos no apartamento e dormimos cedo. Sem computador a vida é tão engraçada... Dá tempo para conversar com as pessoas e em especial, com o marido hihihihihihihihi

No sábado nós rodamos pela cidade e almoçados no BH Shopping. Meu marido estava com taquicardia e não quis comer. Fomos para casa e conversamos sobre esse incômodo. Conversamos sobre a saúde dele. Consersamos sobre a médica endocrinologista que o atendeu. Conversamos sobre o sopro no coração congênito. Conversamos sobre a volta dele para Sampa, em definitivo. Conversamos sobre aposentadoria. Conversamos sobre minha vida profissional. Conversamos sobre nossos bichos ... conversamos ... conversamos ...

Fazia muito tempo que nós não ficavamos juntos falando sobre as coisas e essa viagem não serviu para passeios, compras ou visitas. Serviu para uma espécie diferente de turismo. Turismo interior e muito rico.

Ele me deixou no aeroporto e nem ficou muito triste porque decidiu que virá na 3ª ou, no máximo na 4ª feira, para tratar de assuntos pessoais, inclusive a transferência para cá. Vamos começar a assuntar essa hipótese e acabar com essas viagens loucas e cansativas. Tudo ainda muito sutil e apenas pensado, mas já começamos a traçar planos para o futuro.

Nossa expectativa de futuro é muito curta. Nosso futuro tem que ser amanhã em virtude da idade que atingimos. Estamos com pressa!

Estou cansada, fisica e emocionalmente, mas adorei ter ido.

Bjkª. Elza
sexta-feira, setembro 14, 2007

PostHeaderIcon Mais uma vez: uma paulista em BH

Viajo para BH amanhã às 11 horas.
Levo farnel, meia, máscara para os olhos, traveseirinho e muito sono. Pretendo dormir a ida inteirinha, já que os bancos da Cometa são confortáveis.
Deixo por lá a roupa de cama e de banho que estou levando e trago a usada pelo maridão durante esses últimos dias. Volto de avião. Domingo a noite recupero meu cão, que ficará com a madrinha, e os miados da gata que ficará sob supervisão da Maria e da madrinha do Baltazar.
Semana que vem será corrida com muitas audiências e outros serviços.
Excelente final de semana para todos.

Bjkª. Elza
quarta-feira, setembro 12, 2007

PostHeaderIcon O caçador de pipas

me encantou. Fazia muitos anos que eu não pegava num livro e me perdesse na leitura, sem olhar hora, fome, necessidades dos bichos e por ai afora. Fazia muito tempo que eu não achava na leitura a oportunidade de eu viajar por mundos desconhcidos e me vestir nalgum personagem e sentir e os sentimentos dele.

Esse livro me fez atriz. Vivi todos os personagens, a fundo. Senti os sentimentos do Baba; os medos do Amir; a suavidade de Soraya; a arrogância do pai de Soraya ...

Senti todos os sentimentos de Hassam e depois o abandono de seu filho único. Vi o sorriso final e me emocionei. Também eu tive esperança.

Chorei durante toda a leitura não apenas pela vivência lúcida e nítida que me atingiu, mas com o absurdo de tudo o que aconteceu naquele país. Hoje eu entendo os inúmeros e.mails que recebi dizendo que as mulheres eram forçadas e fazer isso ou aquilo; forçadas a abandonarem suas profissões e suas vidas para esmolarem por que o Talibã lhes matou os maridos; que elas estavam sofrendo de depressão e outras coisas...

Quem ainda não leu, atreva-se a faze-lo. Para mim, uma grande e agradável surpresa.

Bjkª. Elza
segunda-feira, setembro 10, 2007

PostHeaderIcon A secretaria



Belchior, o machinho que escolhemos para o amigo do maridão, está na minha mão direita. Ele perderá a capa preta e o marrom que recobre os pais aparecerá. Na mão esquerda o pequenino que quase foi rejeitado pela Teca.
Maridão cortou meu rosto ... acho que de vingança!


Estou aqui batucando nesse teclado para resolver algumas pendengas.
Aquele meu amigo advogado me passou dois serviços e, de cara, notei que faltava um elemento fundamental para o desenvolvimento dos casos. Telefonei e solicitei. Compete a ele me entregar a coisa completa, ora!
Fiquei sabendo que a tal da secretária que caiu e quebrou a mão foi afastada...

O "causo":

Precisando de alguém que atendesse ao telefone, ele convidou a vizinha para trabalhar. Mulher de meia idade, feia e metida. Muito falante e colocando-se na mesma posição dos advogados pois é instrumentadora cirurgica, não encontrou seu espaço. Metia-se nas conversas e fazia piadinhas sem se tocar que deveria ser discreta e atenciosa. Afinal, ali estava na qualidade de atendente e não de instrumentadora. O relacionamento é diferente por que essa é a regra e os clientes assim exigem. Formalidades de advogados e fim de papo!
Noutro dia, a infeliz foi até o Forum, que está a três quadras do escritório para fazer protocolo de qualquer coisa e cai na calçada. Para segurar o peso, colocou a mão na frente e ... quebrou um osso.
Atendida na Santa Casa de Misericórdia que fica ao lado do local do acidente, ela ouviu o diagnóstico: precisa operar e se me autorizar, faço isso, agora!
A metida não quis. Como? Santa Casa? SUS? Eu??? Saiu de lá com a mão engessada e num charme de dar inveja nas grandes atrizes! Não podia servir um copo de água por que ... Não podia abrir a porta ... Não conseguia ...
Contou-me, e eu, caí babando: O quê? Vc teve oportunidade de ser operada num dos grandes hospitais do País e recusou-se? Lá não tem hotelaria, mas tem médicos maravilhosos e que conhecem tudinho de ortopedia!

Ficou uma semana no escritório até o colega resolver-se, e:

- Moça, pode procurar um cirurgião especializado para obter segunda opinião, mas, se precisar de cirurgia, será na Santa Casa, pelo SUS. Quer saber de uma coisa? Chega! Vc está em experiência e não foi aprovada.

Quero só ver no que vai dar. Ela é cheia dos truques e espero que não busque seus direitos por aí! Imagine só ... ele ter que bancar cirurgia em hospital particular e pagar salários para ela por não sei quantos meses e também, garantir-lhe trabalho por mais um ano ... Foi acidente do trabalho, pipocas!

Oremos, né? Tomara que tudo se resolva na paz.

Bjkª. Elza

Thelma Louise

Thelma Louise
Minha gatinha querida

Pesquisar este blog

Perfil

Elza Maria sempre em busca de respostas. Paradoxal, curiosa, inteligente, crítica, observadora, sentimental, habilidosa, amorosa, sensível, disciplinada e um montão de outras coisas. Ser humano normal, comum, mediano, mas que gosta de escrever e está no quarto blog.

Arquivo do blog

Atualizaçoes

Seguidores

Miau

Get the Maukie - the virtual cat widget and many other great free widgets at Widgetbox!

Passaram por aqui

Créditos

Template: Meiroca.com
Foto: Silvia Perutti