segunda-feira, junho 27, 2016

PostHeaderIcon Insatisfação

Momento de vida complicado. 
Reencontrando o eu.
Descobrindo o que eu gosto, quero, preciso, almejo...
Depois de tantos anos cumprindo deveres e partilhando a vida, ficar só é um espanto!
Cuidar de tudo sozinha e decidir o que é melhor em cada situação é até doloroso.
Tem hora que a liberdade é leve e agradável, mas tem momentos em que ela é um estorvo.
O tempo ficou enorme e só meu.
Em certas ocasiões me sinto egoísta porque não tenho mais a quem me dedicar, afora os bichos.
Não quero fazer trabalho voluntário e me dedicar a estranhos. Já o fiz e o resultado foi dramático.
Mudar de estilo de vida, de profissão, de endereço, de atitudes são desejos apenas aqui expressos.
Construir meios de mudar, é o complicado. Por onde começar?

quinta-feira, junho 16, 2016

PostHeaderIcon Egoismo

Uma senhora queria que todos fossem até a casa dela. Queria ser o centro da família após o falecimento da matriarca. Achou que seria a herdeira daquela e que reuniria todos os parentes nas festas de final de ano, dia das mães e por aí afora pelo simples fato de ter sido criada pela matricarca.
Ela só esqueceu de demonstrar essa intenção dos irmãos de criação e sobrinhos. Jamais convidou para que fossem festejar com ela e aos poucos, cada clã se fechou e formou seus próprios grupos e interesses. 
Ela não foi incluída em nenhum desses grupos.
Cada vez que tinha a oportunidade de encontrar os parentes reclamava que ninguém dava as caras na casa dela.
Ontem ela reclamou para mim, na frente de um filho e de uma prima e eu, devolvi:

- Bonitinha, vc me telefonou quando meu marido faleceu?
- Nâo.
- Vc me visitou quando meu marido faleceu?
- Não, mas eu fui ao enterro do seu pai...
- .. e isso faz apenas 20 anos!!!!
- Vc me ligou quando meu irmão faleceu?
- Não!
- Então, bonitinha, não reclame. E antes que eu me esqueça, vá plantar batatas.
terça-feira, junho 07, 2016

PostHeaderIcon Saudade

Faz tempo que não apareço por aqui. Tenho sentido vontade de escrever outra vez. Andei olhando minhas postagens no blog do Beagle do UOL e não sei explicar como aquelas historinhas sumiram de meu cotidiano.

Farei o possível para visitar esse espaço mais vezes e voltar a escrever.
segunda-feira, março 14, 2016

PostHeaderIcon Tenho medo

Pessoas, o que me espanta é que pessoas de bem, inteligentes e informadas continuam apoiando o PT, lula e dilma. Basta ouvir o discurso do lula de anos passados e o de agora para ver o que está errado. Ele declarou, em alto o bom som, que o discurso para reeleição da dilma foi mentiroso e que o PT agiu de forma diversa da que apregoava...
Quem acompanha o noticiário deve se lembrar que há mais de dois anos essa recessão foi anunciada.
O PT é uma praga que se infiltrou em todos os setores da sociedade, desde marqueteiros até ministros, de ajudantes de faxina a diretores de empresas.
O projeto não é só do PT e o lula não tem competência para elaborar plano tão sofisticado.
lula é o porta-voz da baderna, da insubordinação.
A policia federal está mal equipada e com falta de pessoal para controlar as fronteiras terrestres e marítimas. A legislação vem concedendo terras para estrangeiros que se tornam proprietários de grandes extensões, com minas de outro, estanho, pedras preciosas, ferro e metais raros que saem daqui para o exterior sem qualquer controle.
Lava-jato é com? É, claro que é, mas um simples biombo para nos enganar? Talvez.
Trata-se de projeto internacional para fracionar nossa Pátria.
Vislumbro lura armada.
domingo, fevereiro 21, 2016
Lanchonete da Cidade



Escolha infeliz para meu almoço de hoje embora excelente casa de sanduiches.

Lotada, como sempre, acolheu 5 homens por volta dos 25 anos e suas esposas ou namoradas. Comeram e ficaram lá fazendo hora e o tom de voz foi subindo, subindo, subindo ao ponto de ninguém mais falar. Todos os demais comensais ficaram calados e foram se retirando do local. Ninguém comeu sobremesa ou tomou café.

Pensa que é só isso?

Três garotos de 6 a 9 anos se puseram a correr por entre as mesas.

Acha que acabou?

Havia música de fundo. Nem consegui identificar se era MPB, RAP ou Rock.

O pior vem agora...

Minha comida estava lamentável. Pedi hamburger com queijo no prato com salada de rúcula e tomate. Péssimo o hamburger porque estava seco e quebradiço. Era colocar o garfo e ele espatifava. 

Como se coloca no garfo rúcula com seu cabinho duro e hamburger  aos pedaços?

Nada a reclamar do tomate e do suco de laranja.

Comi o mais depressa que consegui, paguei e saí de lá aliviada. Meus ouvidos agradeceram, mas minha boca está com o gosto horroroso da comida apesar de eu já ter lavado a boca e escovado os dentes.

Parece coisa de periferia, não parece? Pois eu estava no coração de Moema, na esquina da Av. Macuco com a Rua Gaivota e essa porcaria de refeição me custou R$ 46,00.

É para não voltar e não indicar para ninguém.

Fui. Elza
quinta-feira, maio 21, 2015

PostHeaderIcon A Qualicorp, a Intervalor e eu

Para quem não sabe, Qualicorp é uma empresa que administra planos de saúde e dentre eles, a Unimed Paulistana.
Essa Unimed mantém contrato com a Caasp, ou seja, Caixa dos Advogados, setor da Ordem dos Advogados.
Eu assinei contrato de adesão com a Unimed Paulistana alguns anos atras e utilizei o serviço. Ficou tão ruim e caro que resolvi encerrar essa parceria e telefonei para lá para saber como eu poderia deixar a empresa.
Um atendente me disse que bastava eu não pagar 2 meses seguidos que seria desligada e que esses 2 meses não me seriam cobrados.
Assim, desliguei-me da Unimed Paulistana em janeiro de 2013.
No início deste ano comecei a receber telefonemas de uma tal de Intervalor. Gravação dizia:

Olá, sou Ana da Intervalor e se você for Elza Maria diga sou eu.

Dizia, em seguida, que tinha uma proposta de acordo imperdível para mim: eu pagaria as 2 prestações em aberto com desconto de 20% para a Qualicorp.

Conversei, falei, discuti, perdi a paciência e nada desta empresa parar de me atormentar com 10 a 12 telefonemas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados!

A resposta que eu obtinha é que não foi correta minha forma de me desligar da empresa e que eu era devedora.

Fui à Caasp e resolvi por lá a pendência, pois, orientada pelas atendentes, escrevi carta à Qualicorp solicitando a gravação de minha conversa com o atendente quando me desliguei, e cópia do e.mail que enviei para a empresa confirmando meu desligamento. 

Um telefonema da auditoria da QUALICORP me garantiu que eu não era devedora e me foram pedidas milhares de desculpas. EU NADA DEVIA À QUALICORP por que fora mal orientada e meu nome fora retirado do rol de devedores e que a Intervalor nunca mais iria me procurar por causa desta dívida.

No dia seguinte passei a receber de 4 a 5 ligações por dia, dessa Intervalor, oferecendo acordo de 35% de desconto para eu pagar meu débito.

A Ouvidoria me dissera que demoraria uns 5 dias para a Invervalor parar de me atormentar. Passaram-se muito mais de 5 dias e a coisa continuou.

Enviei novo e.mail para a ouvidoria e acionei a Caasp mais uma vez.
Ontem, por volta das 10h recebi outra ligação da ouvidoria da Qualicorp com um milhão de pedidos de desculpas e a promessa que não seria mais assediada pela Intervalor.

Assim que desliguei o telefone, quem me liga? A INTERVALOR!!!!!!!!

Enviei e.mail para a Ouvidoria, mais uma vez. Disse que a empresa não era séria e que era desorganizada e daí para baixo.

Em seguida, recebi um telefonema da INTERVALOR. Queria falar com ROSALIA ... no meu nº de telefone...

Dá para acreditar? Atendi e gritei que eu não era Rosalia, que eu não conhecia Rosalia e que eu nada devia à Intervalor ou à Qualicorp.

Pior de tudo: posso ir ao Judiciário, mas não receberei nada de indenização, apesar de meu nome ter ficado no Serasa por alguns dias, já que, não tenho como provar dano.
Não receberei a quantia cobrada em dobro, também.
Vou perder meu caro tempo se bater na porta de alguma Vara de Pequenas Causas e eu que fique com o assédio, com o aborrecimento, com os telefonemas fora de hora e por aí afora.

Isto é Brasil!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Fui.

PostHeaderIcon Recuperação

Fisioterapia, gelo e exercícios para alongar meu braço e deixa-lo como era antes.
Sinto dor, mas vamos em frente. Já melhorei um pouco.
Fui.
terça-feira, maio 19, 2015

PostHeaderIcon Lembranças

Tive excelente professor de português que me apresentou à poesia de Cecilia Meireles.
Desde muito jovem me identifico com algumas delas e esta, em especial me cativou desde a primeira leitura.



Retrato
Eu não tinha esse rosto de hoje, assim
calmo, assim triste,
assim magro,

Nem estes olhos tão vazios
nem o lábio amargo.

Eu não tinha estas mãos sem força,
tão paradas e frias e mortas;
eu não tinha este coração
que nem se mostra.

Eu não dei por essa mudança
tão simples, tão certa, tão fácil;

em que espelho
ficou perdida minha face?

Cecilia Meireles

Thelma Louise

Thelma Louise
Minha gatinha querida

Pesquisar este blog

Carregando...

Perfil

Elza Maria sempre em busca de respostas. Paradoxal, curiosa, inteligente, crítica, observadora, sentimental, habilidosa, amorosa, sensível, disciplinada e um montão de outras coisas. Ser humano normal, comum, mediano, mas que gosta de escrever e está no quarto blog.

Arquivo do blog

Seguidores

Miau

Get the Maukie - the virtual cat widget and many other great free widgets at Widgetbox!

Passaram por aqui

Créditos

Template: Meiroca.com
Foto: Silvia Perutti