domingo, julho 27, 2008

PostHeaderIcon Conversa de surdo

- Por que vc está chorando?
- Ela não gostou ... venha ver ... Achou que o rejunte ficou muito escuro.
- Tá, eu também não gostei e sei que você também não. Aliás, nós cantamos essa bola. Desde o começo nós dissemos que não ficaria bom.
- Tento agradá-la e veja só no que dá... Ela me disse agorinha, agorinha ... Quando eu comecei a colocar o claro na outro banheiro ela disse que iria manchar e encardir ...
- Ela escolheu esse rejunte escuro em piso branco. Você fez a vontade dela. Logo, ela perdeu o direito de não gostar. A escolha foi dela.
- O pior é que meu filho quebrou uma das cúpulas de vidro do lustre acoplado ao ventilador de teto...
- Isso sim é problema porque vc terá que procurar outra cúpula e talvez não encontre igual e terá que trocar as três. Tem trabalho e custo nisso. Por esse motivo você tem razão em estar aborrecida, mas pelo outro, não! Ou vc aguenta o piso feio ou manda trocar e ela paga a despesa.
- Você conhece minha Mãe e sabe que ela vai me atormentar e falar esse rejunte pelo resto da vida se eu não trocar! Era para ficar charmoso e não ficou ...
- Você deveria ter colocado rejunte da cor do piso e passado por cima das exigências de sua Mãe. Atender às vontades dela dá nisso!
- É, mas se eu coloco rejunte claro, ele vai ficar encardido e aí eu fico louca com as reclamações.
- Escute, você trabalha com a hipótese de o rejunte ficar encardido? Para quê tem empregada? Por que paga a Rute?
- Você sabe que a Rute cuida direitinho da minha Mãe e que ela vem mais cedo só para dar o café da manhã do meu filho. Eu confio nela.
- Ela não lava as panelas direito; ela deixa as roupas encardirem; faz a maior bagunça nos armários; detona material de limpeza e deixa a casa ...
- Você sabe que não posso mandá-la embora... Minha Mãe não deixa ...
- Amiga, depois de uma certa idade, nós, filhas, nos tornamos Mães de nossas Mães. Acorde! Ponha ordem nessa bagunça senão vc ficará doente!
As lágrimas rolavam pelas faces da minha amiga cachorreira e nada a consolou. Ela entende e não tem coragem de dar um basta na situação. A Mãe dela está com 84 anos e é lúcida, mas não tem visão de conjunto, não tem visão de futuro e só pensa em si.
Talvez devido à idade ela só vê o que está na frente dela. Nem imagina o trabalho que dá tirar todo o rejunte e colocar outro, que foi comprado na hora em que a filha deveria estar descansando... não contabiliza o custo financeiro e moral da atitude ... Não leva em consideração o trabalho do pedreiro e o custo desse serviço extra ...
MInha amiga telefonou para o pedreiro e combinou que iria comprar rejunte cinza claro e ele refaria o serviço amanhã. Mais um dia perdido numa reforma interminável. Faz mais de um mês que ela começou a mexer na casa e até agora não tem sequer um banheiro completo.
Minha amiga cachorreira está começando a tornar-se insana e eu me preocupo com isso.
Bjkª. Elza



5 comentários:

Ana disse...

Que coisa, Elzinha!

A gente recebeu uma educação que não admite "desrespeitar pai e mãe", e isso é muito genérico... acabamos fazendo tudo o que eles querem, mesmo que isso nos contrarie profundamente.

São relações delicadas, mas é preciso definir espaços, limitar os excessos, não deixar as coisas chegarem ao ponto de dificultar a convivência.

Sinto isso na pele. Sinto culpa, quando deixo a emoção prevalecer.

Tenho que parar, respirar, racionalizar... Não é fácil, não.

Belo post, que nos faz repensar estas questões!

Um beijo!

Ana disse...

Que coisa, Elzinha!

A gente recebeu uma educação que não admite "desrespeitar pai e mãe", e isso é muito genérico... acabamos fazendo tudo o que eles querem, mesmo que isso nos contrarie profundamente.

São relações delicadas, mas é preciso definir espaços, limitar os excessos, não deixar as coisas chegarem ao ponto de dificultar a convivência.

Sinto isso na pele. Sinto culpa, quando deixo a emoção prevalecer.

Tenho que parar, respirar, racionalizar... Não é fácil, não.

Belo post, que nos faz repensar estas questões!

Um beijo!

Blog do Beagle disse...

Ana, eu me tornei mãe de minha Mãe e foi muito dificil. Tive conta conjunta para observar como ela estava controlando o dinheiro dela. Comandava a empregada dela e cuidava do contrato de trabalho, dos aumentos, das férias ... cuidava das roupas porque, se deixasse, ela não via que estava suja. Minha Mãe não perdeu a lucidez, jamais. Perdeu o bom senso e ficou dependente, mas soube me ferir e me machucar profundamente. Tem algumas coisas no outro blog, cujo link está neste aqui. Bjkª. Elza

Anunciação disse...

Nesse ponto sou privilegiada;meu papai está com noventa anos mas comanda tão bem sua própria vida.Claro que impusemos nossa presença através do neto que o acompanha ao banco,ao médico pela idade e pela saúde dele,pois faz tratamento para o coração e tal.Mas é um amor de pessoa.Pra falar a verdade nós ainda pedimos a opinião e ajuda dele para vários assuntos práticos da vida e gostamos de conversar e ouvir e contar histórias;até fofocar um pouquinho sobre a vida dos outros membros da familia.Tomara que sua amiga encontre um modo de ajustar essa situação.

Blog do Beagle disse...

Nunci, o problema é exatamente esse: ela é lúcida e comanda sua própria vida. Vai sozinha ao médico e ao dentista. Faz lista de compras e minha amiga a incentiva a ir ao mercado apra sair de casa e se sentir importante. Ocorre que ela perdeu a noção do conjunto e só pensa em si ... Aos poucos a solução chegará. Bjkª. Elza

Thelma Louise

Thelma Louise
Minha gatinha querida

Pesquisar este blog

Perfil

Elza Maria sempre em busca de respostas. Paradoxal, curiosa, inteligente, crítica, observadora, sentimental, habilidosa, amorosa, sensível, disciplinada e um montão de outras coisas. Ser humano normal, comum, mediano, mas que gosta de escrever e está no quarto blog.

Arquivo do blog

Atualizaçoes

Seguidores

Miau

Get the Maukie - the virtual cat widget and many other great free widgets at Widgetbox!

Passaram por aqui

Créditos

Template: Meiroca.com
Foto: Silvia Perutti