sexta-feira, julho 23, 2010

PostHeaderIcon Noticiários

No ano de eleições e de assuntos tão significativos quanto a licença maternidade e o estatuto da Igualdade Racial apenas para citar, os telejornais martelam em nossos ouvidos crimes e mais crimes.

Já cansei de ouvir falar na Mercia e na Eliza.

Já cansei de ver fotos os supostos mandantes e executores desses crimes bárbaros!

Esses crimes e outros, que envolvem pessoas desconhecidas e de classe menos favorecida deveriam gerar outro tipo de cobertura jornalistica. Deveria ser instrumento para que a sociedade repensasse sua estrutura policial e judiciária. Deveria servir para que as escolas criassem temas para valorização e respeito ao ser humano e em especial às mulherres.

Não adianta penas mais pesadas. Não adianta pena de morte. Não adianta prender para castigar. A sociedade está doente e precisa ser revista e reestruturada.

Elza
segunda-feira, julho 12, 2010

PostHeaderIcon Nova versão da Fábula da Formiga e da Cigarra ..

Era uma vez, uma formiguinha e uma cigarra muito amigas.
Durante todo o outono, a formiguinha trabalhou sem parar, armazenando comida para o período de inverno. Não aproveitou nada do sol, da brisa suave do fim da tarde e nem o bate-papo com os amigos ao final do trabalho tomando uma cervejinha gelada. Seu nome era 'Trabalho', e seu sobrenome era 'Sempre'.
Enquanto isso, a cigarra só queria saber de cantar nas rodas de amigos e nos bares da cidade; não desperdiçou nem um minuto sequer. Cantou durante todo o outono, dançou, aproveitou o sol, curtiu prá valer sem se preocupar com o inverno que estava por vir.
Então, passados alguns dias, começou a esfriar. Era o inverno que estava começando.
A formiguinha, exausta de tanto trabalhar, entrou para a sua singela e aconchegante toca, repleta de comida. Alguém chamou por seu nome, do lado de fora. Quando abriu a porta para ver quem era, ficou surpresa ao ver sua amiga cigarra estava dentro de uma Ferrari amarela com um aconchegante casaco de vison.

A cigarra disse para a formiguinha:
- Olá, amiga, vou passar o inverno em Paris. Será que você poderia cuidar da minha toca?
E a formiguinha, boquaberta balbuciou:
- Claro, sem problemas! O que lhe aconteceu? Como você conseguiu dinheiro para ir à Paris e comprar esta Ferrari?

A cigarra respondeu:
- Imagine você que eu estava cantando em um bar na semana passada e um produtor gostou da minha voz. Fechei um contrato de seis meses para fazer show em Paris.... À propósito, a amiga deseja alguma coisa de lá?

- Desejo sim, respondeu a formiguinha. Caso você encontre o La Fontaine (Autor da Fábula Original) por lá, manda ele ir para a Puta Que O Pariu !!!

Moral da História : Aproveite sua vida, saiba dosar trabalho e lazer, pois trabalho em demasia só traz benefício em fábulas do La Fontaine e ao seu patrão. Trabalhe, mas curta a sua vida. Ela é única!!! Se você não encontrar a sua metade da laranja, não desanime, procure Sua metade do limão, adicione açúcar, pinga e gelo, e.... Seja feliz !

A Vida é curta
Quebre regras
Perdoe rapidamente
Beije demoradamente
Ame verdadeiramente
Pratique intensamente...
Ria incontrolavelmente
e
nunca deixe de Sorrir, por mais estranho que seja o motivo.
Adorei e espero que esteja ao gosto de todos. Bjs. Elza
quarta-feira, julho 07, 2010

PostHeaderIcon cães

Chegavamos em casa, Baltazar e eu, no final da tarde. Nosso passeio fora tranquilo e agradável.

Nossa vizinha que usa ferraduras nos pés e tem uma beagle saia pelo portão e nos viu, do outro lado da rua.

Mais do que depressa trouxe a bela Nara para o Baltazar enquanto a filha gritava:

- Não ... não ... ela está naqueles dias ... não!!!!

Eu tentei impedir o avanço dele, mas foi impossível. Ele gosta da pequena, são da mesma raça e o instinto é forte. Eu foi se adonando da mocinha e ela deixando.

A doninha da cadela puxou por ela e atravessou a rua, enquanto a Mãe dela me dizia:

- Ah ... eu queria que eles ficassem um pouco juntos!

Santa ignorância!!!!!!!! Será que ela pensou que meu cachorro faria festa para a cadelinha e só? Eu disse para ela que os dois não poderiam ficar juntos e não ser que cruzassem, porque o Baltazar ficaria louco pela Nara. A tal ou não entendeu ou se fez de desentendida.

A garota tirou a Nara de perto de nós e precisei caminhar mais uns 2 km com o Balt para ele acalmar.

Mereço????

Bj. Elza

Thelma Louise

Thelma Louise
Minha gatinha querida

Pesquisar este blog

Perfil

Elza Maria sempre em busca de respostas. Paradoxal, curiosa, inteligente, crítica, observadora, sentimental, habilidosa, amorosa, sensível, disciplinada e um montão de outras coisas. Ser humano normal, comum, mediano, mas que gosta de escrever e está no quarto blog.

Arquivo do blog

Atualizaçoes

Seguidores

Miau

Get the Maukie - the virtual cat widget and many other great free widgets at Widgetbox!

Passaram por aqui

Créditos

Template: Meiroca.com
Foto: Silvia Perutti