segunda-feira, fevereiro 16, 2015

PostHeaderIcon Gostaria de retornar





Sinto falta desse espaço, mas ao mesmo tempo, depois de ficar tanto tempo longe daqui, uma cortina de timidez se formou e tenho dificuldade de escrever o que me passa pela cabeça, como tantas vezes já escrevi. Talvez os acontecimentos da vida tenham deixado marcas em mim.

Ocorreu-me recordar uma situação terrível:

certa vez, eu estava numa saia justa que me fora colocada por pessoas interessadas em me ver pelas costas, numa entidade beneficente que tentei dirigir.
Marcada reunião em que eu deveria explicar alguns fatos, antes dela começar, ouvi uma pérola de nossa presidente:

- Não posso lhe dar apoio porque sou sua prima...

Pensei comigo: tá bom, dê apoio ao desconhecido e depois venha me contar!

Após as explicações e convencimento de todos da ausência de irregularidades, e correção das atitudes tomadas, já que sempre agi com apoio de uma das conselheiras, no mínimo, resolvi me afastar e me demiti. Esse fato tem uns 8 anos.

Claro que essa prima foi cortada de minhas relações, pois, preferiu apoiar quem ela não conhecia e ficou com cara de pastel depois de verificar que estava do lado errado da mesa. Só vi essa prima no funeral de meu irmão em julho de 2012, e a cumprimentei, porque, afinal, sou muito educada.

Noutro dia eu estava num laboratório para ter sangue colhido e encontrei essa prima. Toda sorridente veio me cumprimentar. Memória curta a de quem ofende e muito afiada, de quem se sentiu ofendida, né?

Ela veio e me contou muitas coisas e acabou por me dar um prazer, talvez, sem saber.

Na época daquela tal reunião acima referida, ela trabalhava com um primo nosso. Era empregada dele como já fora empregada do pai desse primo, marido de uma prima-irmã.

Relatou com veemência: ESTOU MUITO DECEPCIONADA COM O ZÉ. IMAGINE QUE ELE ME MANDOU EMBORA em maio passado! ELE ME DESPEDIU PORQUE O PAULO(??????) QUERIA MEU LUGAR E TANTO FEZ QUE O ZÉ PREFERIU FICAR COM ELE. Depois de tantos anos e de ter suado a camisa foi o recebi.

O que falar num situação dessas? Não fiquei feliz por ela ter sido despedida, mas sim, porque ela recebeu do mesmo veneno! Um familiar não apoiou outro. Desprezou o sangue pelo desconhecido!

Não ri. Não comentei. Não tripudiei. Sorri com ironia, mas não sei se ela entendeu.

Pensei comigo: Saí com as mãos limpas e livres, o que foi muito melhor.

Nada como o ensinamento : tens um inimigo? Senta-te a beira de um regato e espera. Um dia, o corpo dele passará boiando!!!

Quem sabe retorno amanhã?

Elza

0 comentários:

Thelma Louise

Thelma Louise
Minha gatinha querida

Pesquisar este blog

Perfil

Elza Maria sempre em busca de respostas. Paradoxal, curiosa, inteligente, crítica, observadora, sentimental, habilidosa, amorosa, sensível, disciplinada e um montão de outras coisas. Ser humano normal, comum, mediano, mas que gosta de escrever e está no quarto blog.

Arquivo do blog

Atualizaçoes

Seguidores

Miau

Get the Maukie - the virtual cat widget and many other great free widgets at Widgetbox!

Passaram por aqui

Créditos

Template: Meiroca.com
Foto: Silvia Perutti