terça-feira, julho 03, 2012

PostHeaderIcon Reclamando comigo - desabafo

Não aprovo o que está sendo feito. 
Não concordo em prolongar a vida de uma pessoa de maneira forçada e artificial.
Não aceito essa tortura lenta gradual e contínua naquele corpo doente, ferido, que já perdeu o controle de si mesmo numa cama curta para sua altura.
A insanidade e a confusão mental tomaram conta de quem deveria ser cuidadora do paciente. A cuidadora e responsavel por ele age de forma incoerente e obtusa. De pessoa inteligente e capaz transformou-se, por causa da dor, em ser inacessível, tapado e até perigoso. Ao mesmo tempo que tem planos pessoais para depois do passamento e, já decidiu pela cremação e ausência de velório, chega na beira da cama, acorda o paciente e diz para ele que o levará para casa.
Deixa de usar de sua capacidade de parar com essa tortura e permite que o paciente receba carga absurda de medicamentos que não tem qualquer efeito sobre aquele corpo, ou está cega e surda e não ouve o que o médico diz?
Interpreta o que lhe é dito como pode, na sua confusão mental?
Tornou-se obsessiva e ilógica. Diz para o paciente que morrerá junto dele e, ao mesmo tempo, que ele está melhor...
Eu não posso fazer nada. Ela está com o cunhado e 2 filhos e, aparentemente, todos tem esperanças, apesar do que o médico disse. Eles me contaram o que o médico falou e, não entenderam nada.
Isso me põe louca. Já vi isso acontecer por ocasião do passamento de meu Pai. Na véspera dele se desligar, o grupo estava fazendo planos para comemorar o Natal com ele em casa... ninguém se liga na realidade e isso me consome! Estou doente de angustia por não poder fazer nada. O doente não é meu, embora, eu seja irmã.
Qualquer atitude minha resultará num rompimento final de algo que é tênue e sutil.
Os envolvidos nessa perversidade agem como se o paciente fosse sair daquela maldita UTI andando e sorrindo e contando piadas e isso está acabando comigo.
Tudo tem limite. Tudo tem inicio, meio e fim.


Pai Amado, luz,  por favor, envie muita luz para o cuidador e que ele entenda que não adianta manter o corpo aqui, sem a menor dignidade e com dores.
Pai Eterno, eu peço luz, muita luz para o doente e para que o corpo físico possa descansar enquanto o corpo espírital se eleva.


Elza

2 comentários:

J.F. disse...

Oi, Elza. Entendo sua posição de querer abreviar uma situação sem solução. Mas, por outro lado, acho que não dá para condenar a posição daqueles que ainda têm um restinho de esperança, mesmo sendo uma esperança impossível. É difícil, mas procure manter serenidade, amiga. Essa aflição pode ser prejudicial a você.
Abração.

Blog do Beagle disse...

JF, adoro meus amigos. Vocês conseguem me dizer o que preciso ouvir. Várias pessoas já tinham me dito o que vc escreveu, JF, mas só agora eu consegui entender. Claro, me acalmei, né? A dor continua doendo, mas a angustia está aliviada. Obrigada meu caro. Bj para vc, para a Nina e para o super beagle Ed Wood, tb.

Thelma Louise

Thelma Louise
Minha gatinha querida

Pesquisar este blog

Perfil

Elza Maria sempre em busca de respostas. Paradoxal, curiosa, inteligente, crítica, observadora, sentimental, habilidosa, amorosa, sensível, disciplinada e um montão de outras coisas. Ser humano normal, comum, mediano, mas que gosta de escrever e está no quarto blog.

Arquivo do blog

Atualizaçoes

Seguidores

Miau

Get the Maukie - the virtual cat widget and many other great free widgets at Widgetbox!

Passaram por aqui

Créditos

Template: Meiroca.com
Foto: Silvia Perutti