domingo, dezembro 23, 2007

PostHeaderIcon Dúvidas

A vida inteira eu fui dona de mim. Não tive patrão. Decidi por mim as coisas que me eram interessantes. Fui e voltei quando quis e porquê quis, sem mais nem por.
A vida nos impõe escolhas e eu as fiz.Não me arrependo, mas se pudesse, agiria de outra forma para obter os mesmos resultados.
Hoje estou em casa, com pouco serviço, pouco dinheiro e toda a liberdade do mundo.
Questiono se vale a pena ter patrão nessas alturas do campeonato. Alguém mais novo que eu e que ainda quer crescer e ampliar as atividades. Quer me passar parte dessa responsabilidade e talvez, num futuro, me tornar associada...
Ele me disse que é portador de doença gravíssima e que precisa de medicação pesada. Qual doença? Nem imagino. Já pensou??? Esse moço precisa de hospitalização e toda a responsabilidade nas minhas costas por salário inferior àquele que eu gostaria de receber?
Vale a pena deixar minha comodidade, meus bichos, minha vidinha arrumada em torno das idas e vindas do meu marido para me dedicar a processos alheios, por salário inferior ao que eu acho que mereço?
Nunca tive quem me impusesse horário ou me corrigisse os escritos ...
Por outro lado, ao final do mês aquela quantia certa pingará na minha conta bancária e não terei dúvidas de poder pagar o plano de saúde...
Estou num dilema, pois não?

Bjkª. Elza

7 comentários:

Anunciação disse...

Dilema e tanto,amiga e nem faço idéia do que dizer.Vim lhe desejar um natal de paz,saúde e harmonia.

Sergio disse...

Olá, Elza!

Sorte de quem tem um dilema assim.

Um beijo e um feliz natal!!!!

Lord Broken Pottery disse...

Elza,
O que move as pessoas, na minha opinião, são os desafios. Não interessa se você vai ganhar menos do que gostaria, se você está bem assim e preferia não mudar, nada disso é importante. Não hora agá o que deve falar mais alto é se você se acha preparada para assumir esse trabalho e se ele o motiva. Nada dá mais prazer do que sentir-se vitorioso.
Grande beijo

Luciana Farias disse...

Querida:

Eu, quando estou em algum dilema, peço para que Deus me ilumine o destino, que eu sigo.

Acredito que devemos sempre fazer o que o coração manda, que o destino se encarrega do resto. o que é pra ser.... será, e da melhor forma possível!!!

Estava com saudades daqui, mas andei com pouco tempo e cérebro. Estou aqui alguns dias no mato, vendo o Ed Wood se tornar um perfeito beagle de sítio. Está um paraíso para ele: trocentos cheiros de bicho para seguir, barulhos mil, espaço para latir à vontade, rsrsrsrs...

beijão, um 2008 MARAVILHOSO procê, viu????

Barbara disse...

ain Elzinha, nem sei, viu? Pq vc não faz uma experiência? Bj e feliz 2008, feliz vida para vc, marido, Balta e Thelminha.

Anunciação disse...

Feliz 2008!

Saramar disse...

Elza, concordo com o Lord. Se o trabalho a motiva, esquecendo o pequeno salário, creio que poderia tentar.

Mas vim mesmo foi para lhe desejar um ano novo cheio de luz, de esperanças e tranquilidade.

Beijos, feliz 2008!

Thelma Louise

Thelma Louise
Minha gatinha querida

Pesquisar este blog

Perfil

Elza Maria sempre em busca de respostas. Paradoxal, curiosa, inteligente, crítica, observadora, sentimental, habilidosa, amorosa, sensível, disciplinada e um montão de outras coisas. Ser humano normal, comum, mediano, mas que gosta de escrever e está no quarto blog.

Arquivo do blog

Atualizaçoes

Seguidores

Miau

Get the Maukie - the virtual cat widget and many other great free widgets at Widgetbox!

Passaram por aqui

Créditos

Template: Meiroca.com
Foto: Silvia Perutti