quarta-feira, dezembro 30, 2009

PostHeaderIcon Coisas de meu marido


- Beeeeeeeem, minha carteira está com você, não está?

Minutos depois:

- Beeeeeeeem, ela não está na porta do carro, não!

Pânico geral! Ficou no outlet, mas, onde? Será que ficou na capota do carro e caiu por aí? O cartão de crédito tem chip, mas mesmo assim ... Os documentos pessoais e do carro estão nela... Tem dinheiro lá ...
Mesmo sabedores que o comércio estaria fechado naquele horário fomos até o outlet e falamos com o porteiro. Solícito, deixou que fossemos até o local em que deixáramos o carro para ver se estaria no chão. Nada!

- Moço, este é o meu cartão de visitas. Por favor, se achar a carteira, ligue para mim. Onde fica a Delegacia de Policia mais próxima? Olhe, ligue no celular a cobrar, pois somos de São Paulo. O celular dele ficou no hotel.

A indicação precisa daquele porteiro nos levou a Canasvieiras para lavratura do Boletim de Ocorrência de perda de documentos.

- O que tinha na carteira? Tudo: documento do carro; carteira de motorista; uns R$ 400,00 em dinheiro; cartão de crédito; cartão fidelidade TAM, VARIG e Ocean Air; Carteira do plano de saude, repetia o escrivão enquanto lavrava o BO.

- ... imagine ter que ir para São Paulo sem qualquer documento dele ou do carro! O BO não prova que o carro é dele e nem que a carteira de motorista esteja em ordem... O cartão tem chip, mas pode ser clonado, resmungava eu, enquanto enxugava as lágrimas que teimavam em escapar dos meus olhos.

Dali fomos para a médica, pois, o marido estava com tosse e catarro.

- Sua pressão está 16 por 9, mas, considerando o que aconteceu, não vou mandá-lo para o hospital. Cuide-se e tome mais um diurético!

Receitado antibiótico, fomos até o hotel. O cartão de crédito bloqueado, por telefone, deixou meu marido mais sossegado. Voltamos a Canasvieiras para comprar os medicamentos e almoçar. Meu telefone tocou:

- Dona Elza, é da administração do outlet. Tem um cartão de visitas seu aqui numa carteira que me chegou às mãos, mas os documentos dessa carteira estão no nome de um homem ...

Comecei a chorar ali mesmo, no meio da rua, enquanto saíamos da farmácia! Disse que a carteira pertencia ao meu marido e dei o nome dele.
- Pode vir buscar aqui. Deixarei na portaria com o Marcelo... o porteiro com quem a Senhora conversou hoje cedo.
Corremos para pegar o precioso objeto e pelo caminho conversamos:

- Já sei. Deixei sobre a mesa da sorveteria.

- Lá não foi. Quando vc se levantou não ficou nada sobre a mesa porque observei. Vc deixou no caixa onde pagou o estacionamento, disse eu.
- Você pagou o estacionamento enquanto eu comprei a água de côco. Dei duas notas de R$ 2,00 para a moça e ela me devolveu em moeda que lhe entreguei.

- Fiquei brincando com a moeda e perguntei para a moça do côco se tinha sorvete por lá. Ela indicou o Bob's e eu não aprovei. Você viu a placa do sorvete artesanal e fui até lá. Usei essa moeda e o troco do estacionamento para pagar o sorvete. Então a carteira ficou no côco! Marido, eu quero encontrar o documento do carro. O resto nós providenciamos depois! Dinheiro se ganha outro!
- O cartão de crédito tem chip... será que estará na carteira. Já o bloqueei. Tomara que o banco o desbloqueie, senão, só depois do dia 5 de janeiro eu terei cartão, de novo!

- Não deu tempo para usar seu cartão. A minha compra foi às 22h23min como está aqui no boleto. O outlet fechou às 23h. Quem achou a carteira não teve tempo de pegar seu cartão e o vender para clonagem. Nós chegamos na portaria hoje nem eram 9 horas...

No outlet, antes de pararmos o carro vimos a carteira na mão do Marcelo.

- Dei uma volta pelo gramado e achei a carteira, mas, sinto muito, o dinheiro sumiu. Entregou-me a carteira limpinha, sem qualquer sinal de ter estado na grama e com os pertendes revirados.

Meu marido abriu o compartimento discreto onde costuma colocar dinheiro e encontrou todas as notas, direitinho como ele deixara. Conferiu os documentos e os cartões. Todos lá!!! Sorriu para o Marcelo e deixou um agrado para ele, mesmo sabedor da safadeza dele.
Já eram quase 15 horas quando paramos para almoçar e após, passamos num mercado e compramos vários panetones. Levamos todos eles para a Delecacia de Policia.
Os policiais ficaram pasmos com a nossa sorte e bati foto para registrar o momento histórico. Aceitaram os panetones e se divertiram com o bom humor do meu marido.

A sanha que se iniciara antes das 9h acabou após as 15 horas, na véspera do Natal. A história correu pelo hotel e muitos nos cumprimentaram pela sorte.
A partir desse dia a carteira dele anda na minha bolsa!
História verdadeira ocorrida em Florianópolis no 24 de dezembro de 2009.

Bjkª. Elza

11 comentários:

J.F. disse...

Oi, Elza. Como é bom quando tudo termina bem. Parabéns! A Nina e eu também temos uma história desesperadora ocorrida em Floripa. Só que não foi com carteira. Foi uma intoxicação com camarão. Se estava estragado? Não! A Nina, até hoje, diz que eu não devia ter comido taaannto camarão! Pode ser! hehehehe
Tentei deixar uma mensagem no seu haloscan do "Base de Sustentação", mas não saiu. Estou tendo muitos problemas com a internet. Diversas mensagens a blogs não chegaram. Espero que esta siga direitinho.
Que 2010 seja um ano repleto de paz, felicidades, saúde, realizaçãoes, para você e seu marido, e também para o Baltazar e todos os demais bichinhos.
Opsss... E também com bastante dinheiro que isso ajuda e muito!
Abração.

Rosamaria disse...

Que stress, Elzinha, posso imaginar! Ainda bem que no fim tudo deu certo.

Feliz Ano Novo, cosquirídia, pra ti, teu marido e teus queridos. Que em 2010 continuemos nossos papos e quem sabe disvirtulizemos.
Bjim.

Claudio Costa disse...

Nada como a felicidade depois de um estresse. Como dizem os neurofisiologistas: o prazer é a cessação do incômodo!
Feliz 2010, com algum estresse e muuito prazer!

Anny disse...

Elza:
Minina mas que história, hem?
Fantástica a sua narrativa.
Ainda bem que foi tudo bem.
Amo histórias felizes ou engraçadas.

Feliz ano Novo!
Um 2010 sem listas, mas muito feliz!

#Amei sua foto. Está linda. Parabéns.
Beijos.
Anny.

milton toshiba disse...

Que sorte Elza. A única vez que perdi um documento, foi num café dm Extra João Cachoeira. Estava em casa e me liga uma pessoa dizendo ser da administradora dm cartão, dizendo que haviam deixado meu cartão lá e que estavam providenciando outro. Corri para a carteira e era verdade. O sujeito achou o cartão e levou até a administradora para devolver. Pensei que era um trote. Uso a carteira no bolso da frente tenho pavor do perde-la. Tenho cópia de todos os documentos que levo na carteira para uma eventualidade. Problema é perder identidade e descobrir que abriram uma empresa e fizeram comprar à crédito com nosso nome. Dá um trabalho e tanto não?
Mas deu para ver que a viagem foi boa e se passaram um natal inesquecível.
Um feliz 2010 para vocês Elza
Bjs

milton toshiba disse...

Elza como sempre estou no celular e não sei se houve algum erro pois apertei a tecla vermelha e desligou.
Falava que tenho cópia de todos documentos que levo na carteira para evitar transtorno, mas morro de medo de perder algum documento. Perdi um cartão no Extra Itaim e a pessoa o levou até a administradora e só vi que era verdade ao abrir a carteira.
Era um grátis que só uso no Sam Club para as compras grandes.
Um feliz 2010 para vocês Elza
Bjs

Sonia H. disse...

Elzinha,
Que sorte! E que bom saber que ainda existem seres honestos neste planeta.
Beijos,

Ana disse...

Adoro o jeito que vc conta uma boa história!

Beijo grande!

Blog do Beagle disse...

JK, Rosamaria, Claudio Costa, Anny, Milton Toshiba, Sonia H e Ana, deixei de relatar alguns pequenos fatos que quase me tiraram do sério e quase esfolei meu marido vivo!!!!
Não me lembro como foi que a camareira entrou no nosso quarto e se pos a procurar a carteira em baixo da cama e pelo banheiro e depois, colocou as 2 filhas no meu encalço para saber novidades porque estava de folga no dia imediato!!!! Vocês não podem imaginar!!!!
Bjkª para todos. Elza

Anunciação disse...

Ufa!Graças que tudo acabou bem.

Antonio Jota disse...

Olá, Elza!

Achei o castigo desproporcional, pois, um homem sem a carteira é meio homem rsrs. Mas eu quero mesmo é elogiar o Baltazar: que bonitão! Agora que eu o vi na capa do blog... Parabéns!

Thelma Louise

Thelma Louise
Minha gatinha querida

Pesquisar este blog

Perfil

Elza Maria sempre em busca de respostas. Paradoxal, curiosa, inteligente, crítica, observadora, sentimental, habilidosa, amorosa, sensível, disciplinada e um montão de outras coisas. Ser humano normal, comum, mediano, mas que gosta de escrever e está no quarto blog.

Arquivo do blog

Atualizaçoes

Seguidores

Miau

Get the Maukie - the virtual cat widget and many other great free widgets at Widgetbox!

Passaram por aqui

Créditos

Template: Meiroca.com
Foto: Silvia Perutti