sexta-feira, março 02, 2012

PostHeaderIcon Surpresa










Nunca imaginei que aquela iniciativa de juntar as colegas de ginásio depois de 45 anos separadas poderia gerar o movimento caloroso e constante que gerou.

O destino colocou 3 das 4 colegas que residem fora de São Paulo, ao memo tempo, na cidade.

Coincidentemente, recebi e.mail de uma, que pouco frequenta nossas reuniões, me pedindo para marcar alguma coisa, pois, ela estava com saudade.

Conversei com as "estrangeiras" e marquei uma pizzada.

Avisei, sem maiores cuidados às demais, que no dia 29, às 20h estaríamos na pizzaria e quem quisesse ir era bem vinda. Caso pudesse me avisar, melhor, pois, eu reservaria mesa.

Marquei sem grandes cuidados, sem organização e sem contar com a maioria. O calor muito forte, meio de semana, todas ou quase trabalham...

Dezessete colegas foram e 4 avisaram de última hora que impedimentos houve e não compareceram.

Uma, que nem se manifestou, apareceu e disse que ficaria "só um pouquinho", acabou saindo junto com o bando, depois de comer, o que nos surpreendeu, dados os problemas estomacais que ela desenvolveu ao longo da vida! No dia imediato passou por uma endoscopia ...

Outra que avisou que "daria uma passadinha" ficou, comeu, bebeu, fotografou, e se divertiu até o fim!

Meus "macaquinhos" do sótão estão soltos e felizes da vida. O encontro foi delicioso e todas se divertiram muito, inclusive eu. Do meu ponto de vista essa pizzada foi a reunião mais alegre e descontraída de todas. Eu designei data e local. Não me dei ao trabalho de consultar ninguém, como fiz das outras vezes.

Na pizzaria, eu escolhi as pizzas que foram servidas.

Algumas me chamam de Mamma e eu sei porque. Escolho, determino, aparto desentendimentos, acolho os chororos ...

No final, o gerente da casa mandou de presente para nós uma torta holandesa deliciosa.

Cheguei em casa antes da meia-noite, feliz e descontraída. Contente comigo e com o grupo.

Ver a turma reunida mais uma vez me enche de realização, pois, não fosse aquele encontro com a Clô, dentro da escola, por causa de eleições para governador de Estado, nada disso teria acontecido.

Aquele encontro me permitiu entrar nas memórias remotas e redescobrir a adolescente dentro de mim; aguçou minha capacidade de olhar as pessoas como elas de fato são; permitiu-me desenvolver novas amizades a partir de antigos conhecimentos. Não digo que foi resgate, mas tem sido um reviver de emoções e uma descoberta de novas sensações.

Alguma colega me disse que eu sempre fui divertida e irônica. Outra me disse que sempre tive olhar arguto e preciso, mas que eu tinha um enorme defeito: falava o que via! Aos poucos descubro como cada uma me via e, confesso, estou encantada.

Assim que eu carregar meu telefone, baixo as fotos e escolho uma bem bonita para colocar aqui. Essa foi batida pela filha da dona da casa. Estou bem no meio, no chão, de blusa vermelha.

Bjs. Elza

1 comentários:

Celia disse...

Que coisa fantástica Elzinha. Poder reunir o grupo depois de tantos anos, foi realmente uma graca. Espero que esses encontros continuem pois isso faz muito bem pra alma tambem. Bjs

Thelma Louise

Thelma Louise
Minha gatinha querida

Pesquisar este blog

Perfil

Elza Maria sempre em busca de respostas. Paradoxal, curiosa, inteligente, crítica, observadora, sentimental, habilidosa, amorosa, sensível, disciplinada e um montão de outras coisas. Ser humano normal, comum, mediano, mas que gosta de escrever e está no quarto blog.

Arquivo do blog

Atualizaçoes

Seguidores

Miau

Get the Maukie - the virtual cat widget and many other great free widgets at Widgetbox!

Passaram por aqui

Créditos

Template: Meiroca.com
Foto: Silvia Perutti