terça-feira, maio 19, 2015

PostHeaderIcon Lembranças

Tive excelente professor de português que me apresentou à poesia de Cecilia Meireles.
Desde muito jovem me identifico com algumas delas e esta, em especial me cativou desde a primeira leitura.



Retrato
Eu não tinha esse rosto de hoje, assim
calmo, assim triste,
assim magro,

Nem estes olhos tão vazios
nem o lábio amargo.

Eu não tinha estas mãos sem força,
tão paradas e frias e mortas;
eu não tinha este coração
que nem se mostra.

Eu não dei por essa mudança
tão simples, tão certa, tão fácil;

em que espelho
ficou perdida minha face?

Cecilia Meireles

3 comentários:

Rosamaria disse...

Oi, cosquirídia!
Gosto da Cecília Meireles, mas achei essa poesia muito triste.
Lê coisas mais alegres.
Bjim, fica bem.

Blog do Beagle disse...

Rosamaria, procurarei leituras mais leves. Prometo. Bjssssssss

Magui disse...

O Poder Judiciário é um dos responsáveis pela bandalha desse país. Muitos conflitos ficam por isso mesmo pois a justiça não anda e se o advogado pede celeridade ainda é tido como inoportuno.Outro dia eu vi um documentário sobre a justiça estadunidense e lá a coisa só funciona para causas midiáticas. Pelo menos o estado da reportagem e que me esqueci qual seja. Supelotação do mundo é muita.

Thelma Louise

Thelma Louise
Minha gatinha querida

Pesquisar este blog

Perfil

Elza Maria sempre em busca de respostas. Paradoxal, curiosa, inteligente, crítica, observadora, sentimental, habilidosa, amorosa, sensível, disciplinada e um montão de outras coisas. Ser humano normal, comum, mediano, mas que gosta de escrever e está no quarto blog.

Arquivo do blog

Atualizaçoes

Seguidores

Miau

Get the Maukie - the virtual cat widget and many other great free widgets at Widgetbox!

Passaram por aqui

Créditos

Template: Meiroca.com
Foto: Silvia Perutti