segunda-feira, dezembro 18, 2006

PostHeaderIcon No hospital

Noutro dia eu levei aquele tombo no meio da rua que me deixou marcas e dores. O joelho esquerdo doía tanto que resolvi ir ao médico. Uma amiga me acompanhou.
Chapas tiradas veio o diagnóstico: pequena fissura. Imobilize o joelho por 15 dias!
Na hora eu fiz as contas: antes da viagem eu tiro essa porcaria. Xiiiiiii, tenho tanta coisa para fazer e vou ter que andar de táxi??? Ah ... não me venha com essa ...
Encaminhada para a sala de gesso, de cara, me espantei com a quantidade de biombos abertos e espalhados por ela. Todos eles fechavam uma única maca e dela, surgia uma voz forte, e decidida, a cada centésimo de segundo.
A voz gritava:

- Não!!!!!!!!!!!!!!!!
- Injeção, não!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
- Dói!!!!!!!!!!!!!!!!!!
- Ta doendo!!!!!!!!!!!!!!!!!
- Pare!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
- Assim não!!!!!!!!!!!!!!!!!!
- Me solte, me deixe.
- Aaaaaaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiiiiiii !!!!!!!!!!!!!!!!!!

E por aí afora. Fiquei imaginando que mocinho seria aquele que gritava tanto com aquele vozeirão. O que teria acontecido a ele? Por que não lhe davam um sedativo? Por que ninguém o agradava e o distraia enquanto o serviço era realizado ?...
Observei que nenhum palavrão fora gritado e concluí que era um mocinho educado, de família repressora.
Por absoluta falta do que fazer passei a imaginar o que poderia doer tanto para gerar aquele escândalo. Acredito que até na recepção do hospital fosse possível ouvir-se os gritos.
A curiosidade me venceu e perguntei ao homem que me enfaixava o joelho o que tinha acontecido e soube, que aquela voz era de um garotinho de uns 3 ou 4 anos que sofrera uma ruptura no prepúcio e precisava de pontos.
Saí de lá mancando e ouvindo aquela voz desesperada a gritar que não o machucassem mais. Parecida voz de menino pré adolescente, tal o desespero do pequeno que, em momento algum chamou pelo Pai ou pela Mãe.

Bjkª da Elza

2 comentários:

Mikas disse...

Ah tadinho, as crianças são uma fofura mesmo.

Blog do Beagle disse...

Mikas, também acho. Venha semrpe. Elza

Thelma Louise

Thelma Louise
Minha gatinha querida

Pesquisar este blog

Perfil

Elza Maria sempre em busca de respostas. Paradoxal, curiosa, inteligente, crítica, observadora, sentimental, habilidosa, amorosa, sensível, disciplinada e um montão de outras coisas. Ser humano normal, comum, mediano, mas que gosta de escrever e está no quarto blog.

Arquivo do blog

Atualizaçoes

Seguidores

Miau

Get the Maukie - the virtual cat widget and many other great free widgets at Widgetbox!

Passaram por aqui

Créditos

Template: Meiroca.com
Foto: Silvia Perutti