sábado, setembro 29, 2007

PostHeaderIcon Aniverário do maridão

Ele chega amanhã, exatamente no dia do aniversário dele.
Fiquei na net um tempão buscando um carregador de bateria para a máquina fotográfica digital. Tentei diversos sites e fiz comparações para ao final, ir até o Shopping Ibirapuera e comprar na Saraiva Mega Store.
Jantaremos com o filho e a nora.
Bjkª. Elza
quarta-feira, setembro 26, 2007

PostHeaderIcon A voz

rouca e sexy embalou-se em roupa negra como asa de graúna. Maquiagem leve e bem feita. Saia e sapatos de salto alto. Lá foi ela para a Justiça para outra audiência. Nunca anda tão arrumada. Diz que a Justiça não merece mais do que roupa limpa e bem talhada. Todavia, resolveu se produzir.

Colheu frutos, é claro. Muitos elogios e muitos beijos dos velhos amigos que já tinham esquecido que ela foi bela na juventude. Surpreenderam-se com a leve beleza e encanto que ainda sobraram apesar da passagem do tempo não perdoar a ninguém. OPs mais jovens também a trataram com muito respeito. Cabelos brancos fazem a diferença!


Cavalheirismos, gentilezas e carinhos a fizeram gostar do dia difícil.

A audiência longa, com sete empresas como rés, terminou tarde. Advogados demais para perguntar e requerer. Ainda bem que todos foram educados e a juíza tranquila.

A voz rouca e sexy chegou em casa feliz e tranquila.

Bjkª. Elza
terça-feira, setembro 25, 2007

PostHeaderIcon Ainda sem voz

Precisei fazer audiência, hoje. Ainda bem que estava do lado da empresa. Foi difícil por que precisei formular perguntas para o perito chamado para testemunhar. Cara mais mentiroso!
Da audiência passei no escritório do contador para deixar uns documentos. Ele deverá calcular algumas horas extras para mim. Saí de lá e passei no escritório do meu amigo que quer que eu pague para trabalhar para ele... Pois então, eu estava com um serviço dele e terminei. Entreguei e estou livre. Por favor, leia o post de 24 de agosto, chamado Trabalho.
Minha voz sumiu de vez depois da maratona acima.
Claro que não vou ao curso, de novo. Será que posso fazer um acerto com a OAB e frequentar outro curso pelo preço desse? Esse, já foi. Com duas faltas ele perdeu o interesse.
Vou passear pelos blogs amigos.

Bjkª. Elza
segunda-feira, setembro 24, 2007

PostHeaderIcon Faringite

Minha voz desapareceu. Dor pelo corpo todo. Sem febre e sem comprometimento de pulmões.
Devo permanecer quieta e tranquila tomando azitromicina por 5 dias.
Faltarei à aula de reposição do curso de previdenciário, hoje. Falta ânimo.

Bjkª. Elza
sábado, setembro 22, 2007

PostHeaderIcon Ninhada da Teca






Os cahorrinhos estão com 28 dias.

O que está no meio da ninhada é o Belchior, minha escolha por ser proprietária do macho. Está doado a um amigo do maridão.

O pequeno, bem ao lado, também é macho e ficará com a irmã da proprietária da Teca.

Duas fêmeas já foram vendidas e uma delas irá para Belo Horizonte.

Tem uma fêmea sobrando e estou perdidamente apaixonada por ela. Gostaria que alguém daqui de perto de mim ficasse com ela. Ela é doce, meiga e adora lamber as pessoas. Muito parecida com o Baltazar. Tem a cabeça grande como ele, o focinho curto e também se deita feito um sapo.

O maior e mais forte, ou seja, o Belchior, pesa 2 quilos e o menor, apenas um. As fêmeas pesam por volta de 1.200. Cortei as unhas de todos eles e me diverti bastante. Todos já tem dentinhos fortes e fininhos. A Teca não está gostanto de amamentá-los por causa das unhas e dos dentes.

A partir do dia 9 eles começarão a ser retirados da mãe. Espero que a Teca não sofra demais. Ela ficará procurando pela cria por uns 2 dioas e depois, esquece dela. Nem a reconhecerá como seu filho se encontrar de novo. Natureza sábia!

Esclarecimento: não tenho autorização para publicar foto dessa menina que está ao meu lado. Trata-se da Giovana, de 5 anos e é muito linda.

Bjkª da Elza

quinta-feira, setembro 20, 2007

PostHeaderIcon Fazia

muito tempo que eu não tinha semana tão agitada. Montes de audiências e de prazos. Uma delícia, Não deu tempo para qualquer outro pensamento e o os dias voaram. Estou cansada, mas contente por ter conseguido cumprir com quase tudo a que me propus. Quase, já que, amanhã é 6ª feira e dia limite para algumas atitudes e vou cumprir.

Nesses dias sem maridão os bichos tomaram conta da cama e acabei dormindo toda enrolada, num cantinho. O folgado do Baltazar se espalhou, de barriga para cima e, a Thelma, onde deita fica. Parece a esfinge!!!

Maridão acabou de chegar e está muito cansado. Vou até lé para cuidar dele.

Bjkª. Elza
domingo, setembro 16, 2007

PostHeaderIcon Minha viagem

para Belo Horizonte foi estranha.
No ônibus arrumei um companheiro muito falante que logo de saída mostrou-se bastante nervoso. Mal o ônibus se movimentou ele começou a me contar que tinha um plano de saúde muito bom e que uma leve gastrite o incomodava. Não deu outra, ele passou muito mal e vomitou assim que paramos na primeira parada. Ficou no hospital da Camanducaia.

Dormi o resto do percurso. Melhor dizendo, nos intervalos das ligação do maridão, eu dormi. Chegamos com quase uma hora de atraso por conta daquele passageiro.

Lanchamos no apartamento e dormimos cedo. Sem computador a vida é tão engraçada... Dá tempo para conversar com as pessoas e em especial, com o marido hihihihihihihihi

No sábado nós rodamos pela cidade e almoçados no BH Shopping. Meu marido estava com taquicardia e não quis comer. Fomos para casa e conversamos sobre esse incômodo. Conversamos sobre a saúde dele. Consersamos sobre a médica endocrinologista que o atendeu. Conversamos sobre o sopro no coração congênito. Conversamos sobre a volta dele para Sampa, em definitivo. Conversamos sobre aposentadoria. Conversamos sobre minha vida profissional. Conversamos sobre nossos bichos ... conversamos ... conversamos ...

Fazia muito tempo que nós não ficavamos juntos falando sobre as coisas e essa viagem não serviu para passeios, compras ou visitas. Serviu para uma espécie diferente de turismo. Turismo interior e muito rico.

Ele me deixou no aeroporto e nem ficou muito triste porque decidiu que virá na 3ª ou, no máximo na 4ª feira, para tratar de assuntos pessoais, inclusive a transferência para cá. Vamos começar a assuntar essa hipótese e acabar com essas viagens loucas e cansativas. Tudo ainda muito sutil e apenas pensado, mas já começamos a traçar planos para o futuro.

Nossa expectativa de futuro é muito curta. Nosso futuro tem que ser amanhã em virtude da idade que atingimos. Estamos com pressa!

Estou cansada, fisica e emocionalmente, mas adorei ter ido.

Bjkª. Elza
sexta-feira, setembro 14, 2007

PostHeaderIcon Mais uma vez: uma paulista em BH

Viajo para BH amanhã às 11 horas.
Levo farnel, meia, máscara para os olhos, traveseirinho e muito sono. Pretendo dormir a ida inteirinha, já que os bancos da Cometa são confortáveis.
Deixo por lá a roupa de cama e de banho que estou levando e trago a usada pelo maridão durante esses últimos dias. Volto de avião. Domingo a noite recupero meu cão, que ficará com a madrinha, e os miados da gata que ficará sob supervisão da Maria e da madrinha do Baltazar.
Semana que vem será corrida com muitas audiências e outros serviços.
Excelente final de semana para todos.

Bjkª. Elza
quarta-feira, setembro 12, 2007

PostHeaderIcon O caçador de pipas

me encantou. Fazia muitos anos que eu não pegava num livro e me perdesse na leitura, sem olhar hora, fome, necessidades dos bichos e por ai afora. Fazia muito tempo que eu não achava na leitura a oportunidade de eu viajar por mundos desconhcidos e me vestir nalgum personagem e sentir e os sentimentos dele.

Esse livro me fez atriz. Vivi todos os personagens, a fundo. Senti os sentimentos do Baba; os medos do Amir; a suavidade de Soraya; a arrogância do pai de Soraya ...

Senti todos os sentimentos de Hassam e depois o abandono de seu filho único. Vi o sorriso final e me emocionei. Também eu tive esperança.

Chorei durante toda a leitura não apenas pela vivência lúcida e nítida que me atingiu, mas com o absurdo de tudo o que aconteceu naquele país. Hoje eu entendo os inúmeros e.mails que recebi dizendo que as mulheres eram forçadas e fazer isso ou aquilo; forçadas a abandonarem suas profissões e suas vidas para esmolarem por que o Talibã lhes matou os maridos; que elas estavam sofrendo de depressão e outras coisas...

Quem ainda não leu, atreva-se a faze-lo. Para mim, uma grande e agradável surpresa.

Bjkª. Elza
segunda-feira, setembro 10, 2007

PostHeaderIcon A secretaria



Belchior, o machinho que escolhemos para o amigo do maridão, está na minha mão direita. Ele perderá a capa preta e o marrom que recobre os pais aparecerá. Na mão esquerda o pequenino que quase foi rejeitado pela Teca.
Maridão cortou meu rosto ... acho que de vingança!


Estou aqui batucando nesse teclado para resolver algumas pendengas.
Aquele meu amigo advogado me passou dois serviços e, de cara, notei que faltava um elemento fundamental para o desenvolvimento dos casos. Telefonei e solicitei. Compete a ele me entregar a coisa completa, ora!
Fiquei sabendo que a tal da secretária que caiu e quebrou a mão foi afastada...

O "causo":

Precisando de alguém que atendesse ao telefone, ele convidou a vizinha para trabalhar. Mulher de meia idade, feia e metida. Muito falante e colocando-se na mesma posição dos advogados pois é instrumentadora cirurgica, não encontrou seu espaço. Metia-se nas conversas e fazia piadinhas sem se tocar que deveria ser discreta e atenciosa. Afinal, ali estava na qualidade de atendente e não de instrumentadora. O relacionamento é diferente por que essa é a regra e os clientes assim exigem. Formalidades de advogados e fim de papo!
Noutro dia, a infeliz foi até o Forum, que está a três quadras do escritório para fazer protocolo de qualquer coisa e cai na calçada. Para segurar o peso, colocou a mão na frente e ... quebrou um osso.
Atendida na Santa Casa de Misericórdia que fica ao lado do local do acidente, ela ouviu o diagnóstico: precisa operar e se me autorizar, faço isso, agora!
A metida não quis. Como? Santa Casa? SUS? Eu??? Saiu de lá com a mão engessada e num charme de dar inveja nas grandes atrizes! Não podia servir um copo de água por que ... Não podia abrir a porta ... Não conseguia ...
Contou-me, e eu, caí babando: O quê? Vc teve oportunidade de ser operada num dos grandes hospitais do País e recusou-se? Lá não tem hotelaria, mas tem médicos maravilhosos e que conhecem tudinho de ortopedia!

Ficou uma semana no escritório até o colega resolver-se, e:

- Moça, pode procurar um cirurgião especializado para obter segunda opinião, mas, se precisar de cirurgia, será na Santa Casa, pelo SUS. Quer saber de uma coisa? Chega! Vc está em experiência e não foi aprovada.

Quero só ver no que vai dar. Ela é cheia dos truques e espero que não busque seus direitos por aí! Imagine só ... ele ter que bancar cirurgia em hospital particular e pagar salários para ela por não sei quantos meses e também, garantir-lhe trabalho por mais um ano ... Foi acidente do trabalho, pipocas!

Oremos, né? Tomara que tudo se resolva na paz.

Bjkª. Elza
domingo, setembro 09, 2007

PostHeaderIcon E lá se foi a semana

Baltazar cheira sua filhota de 2 semanas que já está de olhos abertos e começando a caminhar

Semana curta, corrida e cheia de aborrecimentos. Já acabou e se foi. Amanhã, vida nova. Tenho muitos serviços para desenvolver.

Marido viaja para BH, sozinho, no carrinho dele. Fico muito preocupada com isso e não tem saída. Ou vai ... ou vai ... Odeio essa Fernão Dias! Estrada esburacada, sem acostamento, sem sinalização e com longos trechos sem sinal de celular. Além desses problemas fisicos, ela me separa do marido. Ela sinaliza a distância entre nós.


Vou dormir para não pensar.


Bjkª. Elza
quinta-feira, setembro 06, 2007

PostHeaderIcon Outro prato rápido

Eu estava cansada, com fome e com muita preguiça de ir para a cozinha. Não queria ouvir falar em pizza e me conformara com leite e pão para o jantar, quando o maridão compareceu com a idéia de cozinhar macarrão para comermos com manteiga.

- Bom, por que comer com manteiga se podemos fazer um molhinho?
- Qual molhinho?
- Pegue aquele lombo de porco que sobrou de ontem e passe-o no processador. Refogue-o com cebola e depois, jogue creme de leite por cima. Complete com ervilhas. Voilà! O molho está pronto.
- O macarrão está al dente.

Como sou cheia de histórias e aprendi com minha amiga coreana que gergelim torrado é bom para os cabelos e evita que eles embranqueçam, tratei de jogar minha porção sobre o spaghetti e um pouquinho de queijo parmesão.

Faltou vinho, mas para quem ia tomar uma xícara de chocolate ... Jantei muito bem!

A sobremesa resumiu-se em banana prata bem madurinha e doce.

Experimente e veja que dá certo. Usar sobras é uma delícia!

Bjkª. Elza
domingo, setembro 02, 2007

PostHeaderIcon Do amor

Estava eu começando minhas visitas aos blogs amigos e deparei-me com o "Mineiras uai" cujo link está em Ana Letícia, aí do lado. Li o post da Ana Leticia sobre o amor e me coloquei a pensar.

Na verdade eu não sei o que ela entende por amor. Também não sei o que as pessoas, de modo geral, entendem por amor. Essa palavrinha está desgastada pelo uso. Todos dizer que o que importa é o amor; que o amor derruba barreiras e resolve situações e por aí afora.

Para mim amor é um sentimento profundo, trabalhado, construido no dia a dia. Não tem frenesi, não tem respiração entrecortada ou falta de joelhos para sustentar uma pessoa. O sentimento de causa essas reações tem outros nomes, como por exemplo, exitação, atração, paixão, mas, do meu ponto de vista, nenhum deles é amor.

Amor para mim tem respeito, admiração, carinho, atração física e intelectual dentre outros sentimentos.

Amar o espelho é fácil. Aquela pessoa com os mesmos padrões educacionais; faixa etária; costumes; time de futebol simplesmente entra na vida do outro e se instala. Pode haver empatia, explosão de hormônios e tudo junto se confunde com amor.

Amar o oposto é que são elas!!! Construir a partir das diferenças. Estar junto e aprender a respeitar as diferenças de formação familiar e educacional. Romper barreiras e lutar para pagar as contas no final do mês, juntos, com atração sexual em dia, apesar de doenças e das diferenças na forma de encarar as coisas do cotidiano.

A regra é para ser feliz, então, seja feliz.

Quem inventou essa história de primeiro realizar-se profissionalmente para depois encontrar um amor é um idiota! O amor é construido enquanto a realização profissional é desenvolvida. Tudo junto, numa bola só. Um empurra o outro para cima e ambos chegam ao céu.

Agora, "nosso amor numa cabana" é tema de novela. Alguém acostumado ao melhor, com mordomias e folga no orçamento, se for viver na cabana, na primeira briga jogará na cara do outro o que deixou para tras, acredite-me.

Ah ... quem ama briga, viu? Quem ama se desentende com seu amor e fica de péssimo humor quando ouve algum comentário menos gentil. Amor não é garantia de felicidade eterna e nem de alegria constante. Só Pai e Mãe condescendem. O amor não!

Assim, Aninha querida, sonhe com seu amor, mas com os olhos abertos. Quando entrar numa relação, por favor, faça-o com a cabeça e não de cabeça. Ao mesmo tempo, vá se realizando profissionalmente. Quanto mais inteira e íntegrqa você for, mais fácil será vislubrar onde está o grande amor. Ah eu ia me esquecendo de dizer que o grande amor pode chegar na maturidade ou não chegar. Tudo depende da sua capacidade de doar-se e de respeitar o outro.

Bjkª. Elza
sábado, setembro 01, 2007

PostHeaderIcon Thelma


Essa gata está me saindo uma tremenda delinquente!

Além de adorar comer minha plantinha, ela também ama subir no meu arquivo. Acontece que sobre o arquivo eu tenho um jogo de xadrês em barro, todo pintado que eu trouxe de Maceió muitos anos atras. Ela derruba as pecinhas e as quebra! Ou então, pega com a boca e leva para qualquer lugar. Quando encontro está quebrada. Retirei as peças que sobraram e guardei, ou melhor, escondi dela.


Pois essa menina linda e muito querida começou a vomitar, ontem. Gritou e vomitou uma bola de pelo e a comida que ingerira. Fiquei estática! Ela jamais me deu qualquer preocupação com doença. Está sempre bem e de bom humor.


Liguei para a Barbara e pedi orientação. A Louise morreu faz 2 meses e começou sua doença com vômitos. Ela me acalmou e fiquei de olho. Em caso de dúvida, telefone do vet na mão.


Eis que no final da tarde a mocinha grita e vomita de novo. Desta vez, comida, sem bola de pelos.


- Raul, a Thelma vonitou... o que devo fazer?

- Leve ao PS Rebouças. Eu não tenho aparelhagem para ultrassonografia e certamente o vet pedirá esse exame.


Deixei o Baltazar na casa da minha amiga cachorreira e lá fui eu, chorando, com a Thelma no transportador.


- Vou encontrar vc lá no PS, fique tranquila, disse-me Ana, grande amiga nova.

- Prefiro pegar vc na sua casa. É caminho.


Depois de minucioso exame, apalpação cuidadosa e gentil, o vet nos disse que ela estava levemente desidratada e sugeriu, sem a menor convicção, que ela poderia ficar em observação no PS. Para colher sangue para exames foi preciso a intervenção de outra vet, pois ele é desajeitado e não conseguiu pegar a veia dela. Ana segurou a pequena para tirar o sangue. Eu não consegui... ele aplicou injeção com químicos variados. Descartou ultrasonografia ou outro exame.


- Desidratada é obvio, não é? Ela vomitou... Ficar aqui? Não mesmo! Vai comigo para casa. Fico acordada, mas ela não sairá do cantinho dela.

- Coloque-a em jejum até amanhã às 10h. Nem água e nem comida. Volte aqui para reavaliação e saber os resultados dos exames à noite. Feche as tampas dos vasos sanitários para evitar problemas. Tudo indica que se trata apenas de uma bola de pelos e nada mais. talvez problema renal porque comum em gato.


Ela procurou água como louca. Miou muito. Buscou comida e ficou indócil. As químicas a venceram e dormiu a noite inteira no meu pé.


O dia amanheceu e ela sarou. Emagreceu um pouco mas está comendo e bebendo sem problemas. Era uma bola de pelos, comum e normal em gatos. Os gritos são a forma de demonstrar o medo do desconhecido. Nesse momento ela está tentando encantar uma pequena mariposa que está no alto da parede da saleta. Olhar fixo e insistente. Coitada da mariposa!


Bjkª. Elza

Thelma Louise

Thelma Louise
Minha gatinha querida

Pesquisar este blog

Perfil

Elza Maria sempre em busca de respostas. Paradoxal, curiosa, inteligente, crítica, observadora, sentimental, habilidosa, amorosa, sensível, disciplinada e um montão de outras coisas. Ser humano normal, comum, mediano, mas que gosta de escrever e está no quarto blog.

Arquivo do blog

Atualizaçoes

Seguidores

Miau

Get the Maukie - the virtual cat widget and many other great free widgets at Widgetbox!

Passaram por aqui

Créditos

Template: Meiroca.com
Foto: Silvia Perutti